Como fazer um orçamento justo para você e o seu cliente

Pessoa usando a calculadora com papeis e caneta do lado.
9 minutos para ler

Determinar o preço de um serviço é uma das maiores dificuldades enfrentadas por autônomos e liberais. Afinal, muitas vezes, esses serviços prestados podem ser personalizados. Algo que, exige também uma padronização de preço de acordo com cada atividade.

Por este motivo, é importante saber como fazer um orçamento justo para você e para os seus clientes. Por meio deste documento, você deve descrever ao contratante qual é o valor e os detalhes do serviço que você ou que a sua empresa irá prestar.

Portanto, é importante se assegurar de que essa proposta orçamentária foi feita com todo o cuidado e possui as condições para que o serviço seja bem realizado, assim como o preço que o cliente deverá pagar para ter acesso ao serviço.

Leia mais: Como fazer orçamento para um cliente?

Para te ajudar nessa tarefa, separamos diversas dicas para você levar em consideração na hora de produzir e apresentar o seu orçamento. Continue conosco e acompanhe!

Quanto vale a sua hora?

O primeiro passo para fazer um orçamento justo e cobrar pelo seu trabalho é buscar compreender quanto vale a sua hora de trabalho. 

Para descobrir essa informação, é preciso levar em consideração alguns fatores como o preço do mercado, ou seja, quanto os seus concorrentes cobram para fornecer o mesmo serviço que você oferece?

Outro detalhe que deve ser considerado é o valor que você irá gastar para realizar o serviço. Caso você atue em uma assistência técnica de lavadoras de roupa, por exemplo, é possível que seja necessário comprar uma peça específica, a depender do concerto.

Este valor gasto deve ser incluído no orçamento, assim como gastos utilizados em transporte para buscar a lavadora na casa do cliente ou buscar equipamentos necessários para o concerto. 

Vamos explicar a seguir como avaliar cada um desses pontos e desenvolver o seu orçamento de maneira simples, justa e prática para os seus clientes.

Preço de mercado do seu serviço

Ao avaliar quanto custa a sua hora trabalhada, busque saber quanto os seus concorrentes, ou seja, as pessoas que oferecem o mesmo serviço que você, estão cobrando dos clientes. Dessa forma, você tem a oportunidade de comparar o seu preço ao padrão.

Observar o mercado antes de elaborar um orçamento justo, faz com que você tenha oportunidade de ajustar o valor de acordo com a sua necessidade atual, negociar com os clientes e aumentar a sua receita, caso seja um diferencial em relação aos outros profissionais que oferecem o mesmo serviço.

As informações sobre o piso salarial são divulgadas por sindicatos ou associações, mas você também pode entrar em contato diretamente com estes profissionais para saber quanto eles cobram e ainda trocar algumas dicas.

Quais seus gastos

Para descobrir essa informação, é preciso listar todos os grandes gastos que você tem para realizar o trabalho. Caso você precise de computador para a realização dos seus serviços, por exemplo, é comum arcar com gastos relacionados à luz, internet ou até mesmo a possível manutenção deste computador.

Também podem entrar na lista despesas como: telefone, material de escritório, aluguel do espaço (se for o caso), impostos como IPTU ou contribuição do MEI, transporte ou deslocamento, etc.

A depender do serviço, pode ser que você também precise realizar a compra de materiais e insumos de terceiros. Portanto, é necessário ter uma boa gestão de compras para chegar a este custo total. 

Quanto você quer ganhar

Após listar o quanto você gasta para executar o seu trabalho, você já pode definir o quanto você quer ganhar. Essa parte do processo é subjetiva e varia de pessoa para pessoa. Mas, é fundamental ter esse valor em mente, pois, assim, você saberá o quanto precisa trabalhar para alcançá-lo.

Para realizar o cálculo, você deve somar o valor que deseja receber mensalmente com os gastos para realização do serviço. Na hora de estipular este preço final, lembre-se que um único centavo pode parecer pouco, mas a depender do número de unidades vendidas, o R$ 0,01 pode se tornar um valor considerável.

Com o valor total do quanto você deseja ganhar somado ao custo para realização do serviço, basta dividir esse valor pela quantidade de dias úteis no mês e de horas trabalhadas.

Dessa forma, já pode supor quantas horas de trabalho serão necessárias e quanto você precisa receber para pagar o seu tempo trabalhado e arcar com os custos para a realização das atividades.

Fazendo um orçamento justo

Após definir quanto você quer ganhar, é hora de colocar a mão na massa e produzir o seu orçamento. Para isso, lembre-se de considerar alguns passos importantes.

O que levar em consideração

Depois de receber a solicitação do orçamento, busque conhecer melhor o seu cliente, assim como as necessidades dele. Tire todas as dúvidas que tiver e pergunte se o seu cliente tem algum prazo específico para a entrega do serviço.

Caso haja a necessidade de atuar com urgência na entrega, é válido entender qual o tempo mínimo você irá levar na produção. Dessa forma, você saberá se o novo projeto se encaixa no seu cronograma atual e se precisará pagar hora extra para algum funcionário caso tenha uma empresa.

Mas, se você trabalha como autônomo e irá realizar o serviço sozinho, busque compreender se será necessário incluir no orçamento taxas relacionadas a horas extras de trabalho, de forma a compensar o tempo que você irá utilizar na realização do serviço solicitado.

Mulher de blusa rosa analisando um papel e escreendo em outro.

Além de considerar as despesas e gastos extras necessários para prestar o serviço conforme comentamos acima, é importante incluir no documento quais serão as formas de pagamento que você aceita e se você pretende cobrar algum sinal antes do início do serviço.

Este sinal pode ser um valor fixo para todos os clientes ou uma pequena porcentagem do valor total definido no orçamento. 

É fundamental deixar essas informações sobre forma de pagamento bem expostas no documento. Portanto, antes de enviá-lo, avalie se as informações estão claras para não causar dúvidas nos seus clientes.

Ao incluir valores a serem cobrados, cálculos e prazo,  lembre-se de descrever com detalhes o serviço que será realizado para que o cliente saiba tudo o que está sendo cobrado e, caso necessário, consiga te acionar para incluir ou retirar algum serviço.

Por fim, revise se o orçamento está completo com a maior quantidade de informações sobre o seu serviço. Pois, é dessa forma que você consegue justificar o preço cobrado. Portanto, durante a revisão, avalie se cada serviço prestado contém a quantidade de horas trabalhadas e o valor detalhado.

Como apresentar o orçamento

Após compreender como realizar os cálculos e produzir um orçamento justo, é hora de apresentá-lo ao seu cliente. Existem diversos modelos e maneiras para realizar essa apresentação. 

Vamos descrever abaixo o modelo mais simples e mais comum utilizado por prestadores de serviço para te ajudar no passo a passo deste processo.

No cabeçalho, insira o nome da empresa/pessoa que irá realizar o serviço, data e nome do cliente. Em seguida, inclua uma descrição com as informações mais detalhadas como nome da empresa, telefone, endereço, bairro, cidade, estado e CEP.

Depois, você pode começar a descrever cada item incluído no seu orçamento conforme o modelo abaixo:

  • SERVIÇO OU PRODUTO 1 (descrever brevemente)
  • SERVIÇO OU PRODUTO 2 (descrever brevemente)

Ao finalizar, inclua os valores e os seus métodos de pagamento. Após a inclusão das informações, você pode salvar o documento em PDF e enviá-lo por e-mail para o cliente juntamente ao preço. 

Avalie se o documento também possui outras informações, assim como a data em que foi realizado e nome da empresa/pessoa que irá realizar o serviço.

O PDF é uma ótima opção de envio de orçamentos, pois é por meio dele que você poderá comprovar a negociação feita. Busque salvar também a troca de e-mails realizada com o cliente como forma de evitar qualquer possível desentendimento relacionado ao serviço.

Nessa trajetória inicial de realizar orçamentos e negociá-los com o cliente, é preciso estar confiante sobre o valor definido por cada serviço. Dessa forma, você saberá negar propostas descabidas.

É comum que, principalmente no começo, você caia na tentação de aceitar valores muito baixos só pela ansiedade de ganhar o dinheiro. Essa prática pode acabar se repetindo e por fim você se verá na obrigação de atender diversos clientes que não estão pagando um valor justo, algo que resultará em um lucro bem baixo.

Mas, para não cair nessa tentação, lembre-se sempre do tempo levado para a realização do serviço e até mesmo do tempo que você investiu para fazer as contas de cada orçamento enviado.

Leia mais: O cliente não voltou? Veja alguns erros que você pode estar cometendo

Com bastante foco no seu objeto e meta a ser alcançada, você conseguirá encontrar clientes dispostos a pagar o valor que você deseja. 

Esperamos que este conteúdo tenha tirado todas as suas dúvidas sobre como fazer um orçamento justo. E conte com o GetNinjas para conseguir mais clientes! 

Você também pode gostar

Deixe um comentário