Como montar um orçamento

9 minutos para ler

Durante os primeiros passos para abrir o próprio negócio, os profissionais se deparam com a necessidade de montar um orçamento. Seja para calcular os gastos ou para definir o preço do próprio serviço, este documento é fundamental para garantir a gestão financeira e a renda da empresa.

Entretanto, realizar a previsão de gastos ou até mesmo estabelecer um valor pelo serviço oferecido, é uma tarefa não tão fácil e que, se mal administrada, pode causar até mesmo o fechamento do negócio em alguns casos.

Com a abertura da empresa, agenda de clientes e a frequente preocupação com a compra de produtos ou acessórios, pode ser que não haja tempo para estudar como  realizar estes cálculos e produzir o orçamento com calma.

Por este motivo, separamos algumas dúvidas frequentes e vamos respondê-las para que você compreenda quais são os tipos de orçamento, quais são os fatores que devem ser levados em conta para fazer o orçamento e como calcular o preço do serviço.

Se você está pensando em abrir o próprio negócio ou já abriu e deseja saber dicas de como montar um orçamento, esta postagem é para você! Veja a seguir.

O que é um orçamento?

Antes de pegar papel e caneta para começar os cálculos, vamos dar um passo atrás e explicar o que é um orçamento. A partir dessa definição, você será capaz de entender com mais facilidade qual é o objetivo deste documento e como ele pode ajudar na gestão financeira pessoal e empresarial.

O orçamento se trata de um plano para estimar as despesas e ganhos em um determinado período. Com essas informações em mãos, é possível realizar um planejamento e definir objetivos futuros. 

Ao organizar essas informações, fica mais fácil identificar o que mais gerou gasto e o que mais trouxe renda para o seu negócio.

Além de facilitar a visualização das despesas, o orçamento também permite o acompanhamento de resultados. Dessa forma, caso algo esteja saindo fora do planejado, é possível identificar e agir a tempo para evitar transtornos. 

Através do orçamento, você poderá extrair informações básicas, porém fundamentais para obter uma previsão e gestão de gastos, algo necessário para agir conforme os objetivos e metas pré-estabelecidas.

Quais os principais tipos de orçamentos?

Existem diversos tipos de orçamentos de acordo com o objetivo e propósito a ser alcançado. A seguir, vamos abordar os principais e mais utilizados tipos de orçamento, assim como a diferença entre cada categoria.

Caso o objetivo seja planejar e organizar o próprio dinheiro, o orçamento pessoal é o mais indicado. Nesta categoria, o planejamento é feito levando em consideração a própria renda e gastos para definir o quão perto você está do objetivo definido anteriormente.

Quando se trata de metas pessoais, é importante reforçar que todas as estimativas e prazos serão definidos e deverão ser atingidos por você, sem a dependência de outras pessoas. Algo que exige ainda mais planejamento e foco, pois, qualquer deslize pode te deixar mais distante do sonho.

Sem a prática e conhecimento necessário para montar um orçamento, pode ser que até mesmo o pontapé inicial para fazer as próprias contas seja difícil. Mas não se preocupe, o orçamento doméstico é uma categoria que pode te ajudar a colocar essas informações e ideias na prática.

O orçamento doméstico envolve todas as despesas relacionadas ao lar. Através deste controle, você poderá entender qual é sua média de gastos com alimentação, por exemplo, e entender se os gastos estão dentro do que foi planejado ou se além do limite pré-estabelecido.

Já o orçamento familiar, envolve não apenas os gastos domésticos, mas também os objetivos feitos a longo prazo que envolvem toda a família. Aquela viagem, a reforma do lar  ou até mesmo a faculdade dos filhos se encaixam nesta categoria.

O que levar em conta na hora de fazer o orçamento de serviço

Uma dificuldade bem comum para quem está começando a carreira como trabalhador autônomo é saber como realizar o orçamento do serviço para o cliente. 

Além de não saber qual modelo de documento é mais eficiente, é comum surgirem dúvidas sobre quais informações precisam estar contidas neste documento. Para facilitar e descomplicar este processo, separamos o que não pode faltar em um modelo de orçamento para qualquer empresa. 

O que escrever?

A primeira informação é o nome do vendedor ou prestador de serviço responsável pelo orçamento, assim como e-mail, telefone, rede social ou até mesmo site. Dessa forma, caso o cliente queira retornar o contato, terá facilidade de encontrar você. 

Depois de identificar, inclua os dados do cliente interessado, pois, uma cópia do orçamento ficará com você. Assim, ao receber o contato do consumidor, você terá facilmente em mãos os dados do cliente.

Lembre-se também de incluir o valor unitário e total dos produtos para evitar dúvidas ou possíveis desentendimentos com o cliente. Deixe claro também qual será o local de retirada do produto ou da realização do serviço, assim como possíveis gastos extras.

Se for necessário fazer uma entrega ou trabalhar no endereço do cliente, inclua qual será a taxa ou gasto cobrados para este serviço. E, caso você escolha não cobrar, inclua mesmo assim no orçamento como “serviço cortesia”. Algo que deixará o cliente ainda mais interessado em contratar o seu trabalho.

Por fim, inclua o tempo em que o serviço ficará pronto e as formas de pagamento para evitar imprevistos quanto ao prazo e ao pagamento.

Como calcular o preço do serviço?

Para calcular o preço do serviço, é preciso levar em consideração todos os custos e  despesas, assim como impostos, comissões, taxas de cartão, etc. Dessa forma, você terá em mente quanto deverá receber para não sair no prejuízo.

Além de ter em mente quais são os custos gerados, o profissional também precisa saber qual é o valor médio cobrado pelos concorrentes. Dessa forma, será possível ter um referencial com relação ao mercado e avaliar se está oferecendo um preço justo.

As despesas fixas e variáveis, materiais utilizados e o lucro que você deseja obter sobre o valor cobrado também deverão ser considerados. Para chegar na definição do preço de venda final, lembre-se também de avaliar a capacidade produtiva.

Para isso, você deverá realizar o cálculo de quanto tempo em média você leva para concluir o serviço. Com essa informação, você deverá definir qual valor irá cobrar por hora trabalhada. 

Não se esqueça de que o preço precisa cobrir todos os custos do projeto e ainda pagar as despesas para que você tenha dinheiro para investimentos e lucro. Para avaliar a sua capacidade produtiva, é preciso que você saiba que o principal produto do seu trabalho é o seu tempo.

Portanto, a sua capacidade máxima será calculada de acordo com o tempo que você deseja dedicar à prestação de determinado serviço. Mas, afinal de contas, como essas informações ajudam a definir o preço do serviço?

Existem diversos métodos para calcular o valor final de um serviço. O método mais simples é somar todos os custos (incluindo as despesas fixas e variáveis) e somar ao lucro desejado.

No site do Sebrae, por exemplo, você encontra mais informações e exemplos práticos de como entender este cálculo na prática e fazer o seu orçamento de maneira eficiente.

Qual a validade do orçamento?

De acordo com a lei, o orçamento é válido por 10 dias a partir da data em que foi entregue ao cliente. Portanto, se a oferta for aceita dentro deste período, o fornecedor poderá considerar o valor determinado anteriormente. 

Mas, caso o cliente busque pelos seus serviços após um tempo, ele deverá estar ciente de que os valores podem ter mudado e, portanto, pode ser necessária a solicitação de um novo orçamento.

Por isso, é fundamental incluir a data do orçamento e o prazo de validade da proposta no documento. Com isso, você saberá se já está na hora de entrar em contato com o cliente novamente, assim como quais foram os valores determinados anteriormente para avaliar se deve ou não haver alguma alteração de preço.

O que é orçamento empresarial?

Considerado mais complexo, o orçamento empresarial pode ser feito anual ou mensalmente, sendo dividido em meses para que seja possível o acompanhamento de qualquer mudança significativa o mais rápido possível.

No orçamento empresarial, são consideradas todas as projeções e desenvolvimento de despesas e receitas. Além disso, também é necessário sempre revisitar e analisar os objetivos do negócio e a situação atual da empresa, para compreender se serão necessárias novas estratégias ou correção de erros.

Saiba mais sobre gestão financeira para autônomos aqui

Com essas informações, você já pode começar a montar o seu orçamento empresarial ou pessoal.

Cadastre seus serviços
Você também pode gostar

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.