Passo a passo: aprenda, definitivamente, como fazer a precificação de serviços

precificação de serviços
6 minutos para ler

Trabalhar por conta própria pode ser um sonho para muitos brasileiros, mas é preciso ter alguns cuidados para não sair no prejuízo. A precificação de serviços exige muita atenção para que, no fim das contas, o valor recebido pelo trabalho realmente seja capaz de pagar todas as despesas geradas e, ainda, garantir uma margem de lucro.

Infelizmente, ainda é comum encontrarmos pequenos empreendedores que, por desconhecimento dos custos envolvidos em todos os seus trabalhos, acabam não tendo o lucro esperado.

Para evitar que isso aconteça e garantir que os serviços prestados por você sejam lucrativos, decidimos criar esse material com um passo a passo para fazer a precificação.

Quer saber mais sobre o tema? Continue a leitura!

O que é a precificação de serviços?

Em primeiro lugar, o que é a precificação de serviços? Hoje, ao receber a solicitação de um orçamento, qual é a análise que você realiza para definir um valor para o trabalho?

A precificação de serviços demanda uma avaliação de tudo o que envolve o serviço a ser prestado. O objetivo é levantar os seguintes detalhes:

  • os custos envolvidos na prestação de serviços;
  • o valor por hora trabalhada para o empreendedor;
  • a margem de lucro que o profissional busca ter em cada serviço prestado.

Essas informações serão capazes de ajudar a encontrar um valor justo, tanto para o cliente quanto para o profissional.

Por que é importante ter atenção ao precificar?

Infelizmente, muitos pequenos empreendedores e prestadores de serviço ainda não tiveram a oportunidade de fazer uma precificação de serviços adequada.

Colocar o preço correto fará com que os profissionais consigam se estabelecer financeiramente e lucrar com o trabalho realizado.

Quem trabalha com a precificação abaixo do ideal tem grandes chances de ficar no prejuízo. Para evitar que isso aconteça, siga nosso passo a passo e aprenda a definir um valor adequado aos serviços que serão prestados.

Como fazer a precificação de serviços?

Para fazer esse procedimento da maneira adequada, é preciso considerar vários detalhes. Confira conosco.

Levante os custos envolvidos

É nesse momento que você precisa avaliar os custos necessários para a realização do trabalho. Por exemplo, no caso de uma costureira, é crucial definir se ela comprará o tecido e os demais materiais ou se os clientes serão responsáveis por fornecer a matéria-prima.

Essa questão precisa ficar muito bem alinhada com os clientes para evitar imprevistos ou complicações que possam dificultar a execução do trabalho.

Custos fixos

Ainda pensando em custos, precisamos sempre considerar os que são fixos. Aqui, é importante pensar em salários, na estrutura física que o profissional utiliza para oferecer aquele serviço, em equipamentos e outros recursos.

Um exemplo mais claro de custos fixos é uma loja. Imagine que, para ter sucesso na sua floricultura, você precise contratar duas pessoas, comprar móveis e adquirir equipamentos para otimizar o trabalho. Na hora de fazer a precificação dos produtos e serviços, deverá contabilizar todos esses gastos fixos.

Custos variáveis

E, claro, também existem os custos variáveis. Esses vão depender de questões sazonais ou referentes a cada trabalho.

Os gastos com locomoção, por exemplo, são tipos de custos variáveis. Nesse caso, serviços prestados em regiões mais próximas certamente exigirão um investimento menor com transporte quando comparados a serviços prestados em locais mais afastados da casa ou empresa do profissional.

Considere os encargos

Além disso, também existem os encargos. Quando você se torna MEI ou qualquer outra modalidade de pessoa jurídica, é fundamental emitir nota fiscal referente aos serviços prestados. E, como sabemos, é comum que existam pequenas taxas cobradas pela Receita Federal sobre essas notas.

Para os profissionais que recebem por meio do uso de cartão de débito ou crédito, também é necessário considerar as taxas que costumam ser cobradas em cima dessas transações. Normalmente, elas ficam em torno de 10% do valor, mas é preciso conferir qual é a empresa e o plano que você usa para ter certeza.

Defina a margem de lucro

Entender quais são os custos da prestação de serviços é fundamental para definir o preço do seu trabalho. Uma coisa é certa: o mínimo a ser cobrado, para ficar no zero a zero no fim do mês, é o valor que engloba os custos da empresa.

Para conseguir se manter, é preciso definir com sabedoria qual é a margem de lucro. Quanto você pretende ganhar em cima de cada serviço prestado? 

Se ainda não sabe como calcular uma boa margem de lucro, a sugestão é acompanhar os concorrentes e ver quanto estão cobrando. Com esses valores em mãos, analise os seus custos e veja qual é a diferença entre os números.

É importante lembrar que, se você tem experiência e diferenciais que agregam mais valor ao serviço prestado, a margem de lucro pode (e deve) ser maior. Faça isso desde que consiga vender seu serviço reforçando todas as características que te tornam uma opção melhor que a concorrência.

Se você ainda não definiu sua margem de lucro e quer descobrir quanto está ganhando atualmente com os serviços prestados, faça o seguinte cálculo:

Margem de lucro = (preço – custo) / (preço)

Calcule o Markup

O Markup é um índice usado para determinar o melhor preço para o serviço, avaliando as questões definidas anteriormente: custo e margem de lucro pretendida.

Para calcular o Markup é preciso fazer o seguinte cálculo:

Markup = 1 / 1 – despesas variáveis (%) – margem de lucro (%)

Encontrando o valor do Markup, você precisará descobrir qual seria o preço ideal para o seu serviço.

Para isso, faça o seguinte cálculo:

Preço ideal = Custo x Markup

Para se profissionalizar e melhorar cada vez mais seus resultados, é importante fazer a precificação de serviços adequadamente. Com essas dicas, acreditamos que você conseguirá estabelecer um valor mais justo para o seu serviço, mantendo uma boa margem de lucro e construindo um empreendimento de sucesso.

Também é fundamental, para profissionais de pequeno, médio e grande porte, acompanhar as novidades do mercado e as melhores estratégias para transformar os negócios.

Gostou desse conteúdo e quer aprender mais sobre o tema? Nos acompanhe nas redes sociais. Estamos no Instagram, Facebook, Twitter e Youtube.

Você também pode gostar

Deixe um comentário