Vale a pena investir em franquias?

12 minutos para ler

Entenda tudo que envolve investimentos em franquias e saiba por onde começar!

Nada melhor do que empreender em um negócio em ascensão, não é? A franquia é essa oportunidade.

Para quem sempre sonhou em começar o próprio negócio ou para os aspirantes a aumentarem sua carteira de negócios, a franquia é um modelo de empreendimento que atende às suas necessidades.

Com o empreendedorismo em alta, é importante que você conheça esse tipo de investimento.

Por isso, esse conteúdo te guiará em todo o universo das franquias, envolvendo seu significado, objetivo, vantagens, desvantagens, segmentos e até mesmo dicas para você saber por onde começar.

Confira até o final e se torne um investidor expert!

O que é franquia?

Estratégia utilizada para a administração e expansão de um negócio, a franquia – ou franchising – é a comercialização do direito de uso de uma marca.

Assim, o arranjo comercial permite que o franqueado consiga uma parcela do negócio, tendo em vista que o franqueador concede a imagem marca, o serviço, o conceito e o meio de produção. 

Ou seja, é providenciado, ao franqueado, todas as informações necessárias para que o negócio e suas atividades sejam desenvolvidas em um local diferente.

Para deixar mais visual, se um negócio possui diversos franqueados em diferentes localidades, dá para perceber a expansão desse comércio?

A franquia existe exatamente para isso! A multiplicidade de franqueadores em diferentes cidades, e até países, permite que a marca se torne global.

Para isso, é necessário entender o seu funcionamento.

O franqueador, por exemplo, é responsável por conceder o direito de uso da marca, do sistema de operação, da gestão e da comercialização. 

O franqueado, por outro lado, deve pagar algumas taxas, como:

  • Taxa de royalties: é um valor mensal pago ao franqueador, podendo ser um número fixo ou variável. Esse valor permite o uso da marca e do know-how, ou seja, o conhecimento fornecido. No geral, esse dinheiro é utilizado pela franquia para reinvestir no negócio, na procura de novos produtos ou serviços. 
  • Taxa de franquia: é cobrado para a liberação do uso da marca e do aproveitamento dos seus benefícios. Ela é paga no momento da assinatura do contrato, sendo um valor fixo e único.
  • Fundo de propaganda: o fundo é uma contribuição mensal arrecadada para o franqueador investir em campanhas institucionais que promovam e divulguem a marca e seus serviços relacionados à comunicação e marketing.

Para sua regulamentação, temos a Lei de Franquias.

A Lei 8.955 determina:

“O sistema pelo qual um franqueador cede ao franqueado o direito de uso de marca ou patente, associado ao direito de distribuição exclusiva ou semiexclusiva de produtos ou serviços e, eventualmente, também ao direito de uso de tecnologia de implantação e administração de negócio ou sistema operacional desenvolvidos ou detidos pelo franqueador, mediante remuneração direta ou indireta, sem que, no entanto, fique caracterizado vínculo empregatício.”

Por não haver vínculo empregatício, o franqueador deve disponibilizar uma Circular de Oferta de Franquia (COF), ou seja, um documento que apresente as condições da parceria, incluindo os direitos, deveres e responsabilidades de ambas as partes.

E seus segmentos são:

  • Alimentação;
  • Saúde, beleza e bem-estar;
  • Serviços e outros negócios;
  • Moda;
  • Hotelaria e turismo;
  • Serviços educacionais;
  • Casa e construção;
  • Serviços automotivos;
  • Comunicação, informática e eletrônicos;
  • Entretenimento e lazer;
  • Limpeza e conservação.

Assim, é possível haver uma troca de benefícios entre os dois lados da negociação. O franqueador consegue facilitar a expansão do seu negócio. E o franqueado, por sua vez, tem a oportunidade de um empreendimento de sucesso com rapidez e, principalmente, segurança.

Por isso, muitas das franquias ao redor do mundo você já deve ter ouvido falar, como Coca-Cola, Burger King, McDonald’s, O Boticário e Starbucks.

Confira também: Gestão financeira para autônomos: 6 erros para evitar

O que você precisa saber antes de investir

Antes de começar a investir em franquias, é preciso que você saiba algumas informações importantes.

Por isso, se você sempre quis investir em franquias, mas nunca teve certeza, esse é o momento de saber por onde começar!

Segue uma lista de coisas que você deve fazer para iniciar seus investimentos com o pé direito.

Consulte a COF e Plano de Negócios

Antes de iniciar qualquer investimento, é importante entender quais são seus direitos, deveres e responsabilidades, correto?

Para isso, é fundamental que você consulte a Circular de Oferta de Franquia (COF) e o Plano de Negócios do empreendimento.

São nesses documentos que você encontrará:

  • Características da marca;
  • Regras da franquia;
  • Taxas requisitadas;
  • Responsabilidades do franqueador e franqueado;
  • Estrutura de suporte fornecida pelo franqueador.

Isso quer dizer que todas as informações que você precisa e deve saber sobre a parceria deverá constar nos documentos.

Por isso, antes de qualquer negociação, você deve estar ciente desses termos.

Converse com outros franqueados

Se tem uma coisa boa que a internet trouxe para a gente, é a facilidade de nos conectarmos.

Por isso, utilize da internet, e inclusive das redes sociais, para buscar mais a marca, focando em entender a experiência dos franqueados e a opinião dos consumidores.

Para isso, procure empreendedores que já são franqueados para conseguir trocar uma ideia com eles, tirando dúvidas e entendendo melhor a assistência fornecida pela marca.

Antes de investir, é importante que você garanta que o negócio tenha um suporte de qualidade para te ajudar.

Entenda o segmento que procura

Alimentação, entretenimento, moda, hotelaria… Independente do segmento, é fundamental que você o conheça.

Para além de entender a marca que você quer negociar, você deve entender o segmento de mercado que ela se encontra.

Assim, procure outras empresas da mesma atuação e faça uma planilha de comparação. 

Entenda como funciona o mercado, quem é o público, os valores das taxas e tudo que você conseguir se informar.

É necessário fazer uma lista de prós e contras para que você perceba se a empresa que irá investir está cobrando corretamente.

Entenda a sua região

Depois de tudo isso, é importante que você entenda onde se localiza e o que funciona para os seus conterrâneos.

Lembre-se que você irá vender para eles e, por isso, eles devem ser o foco das suas pesquisas.

No final do dia, mesmo que a marca tenha o know-how (conhecimento técnico) do produto, você é que deve conhecer o público da região e entender o que vai agradá-los.

Faça um orçamento

Ao abrir uma franquia, os valores vão além das taxas cobradas pelas marcas.

Por causa disso, é importante que você coloque na ponta do lápis todos os gastos que serão necessários e entenda se é algo que você consegue custear no momento.

E não se esqueça de entender como será sua nova rotina, reavalie se você terá a disponibilidade e a energia de investir nesse novo projeto.

Agora, se você seguiu toda essa lista, aposto que já está pronto para tomar os primeiros passos desse grande investimento.

Vale a pena investir em franquia?

Para que fique claro os motivos que você investirá, é necessário entender os dois lados da moeda.

Por isso, compilamos as vantagens e desvantagens sobre as franquias, tanto para o franqueador como para o franqueado.

Para o franqueador

Começando com o dono da marca, agora é a hora de entender a perspectiva dele dentro da franquia, considerando suas vantagens e desvantagens.

Vantagens

  • Rápida expansão com menor investimento;
  • Fortalecimento da marca em diferentes regiões;
  • Descentralização das gestões, pois cada franqueado será responsável por sua unidade;
  • Com a descentralização, o franqueador consegue focar no desenvolvimento de novos produtos e serviços;
  • Com a experiência dos franqueados, é possível haver novas ideias e feedbacks. Tanto que o McDonald’s, maior franquia do mundo, teve o Big Mac criado por um dos franqueados.

Desvantagens

  • Perda de controle sobre os pontos de venda, tendo em vista que não há vínculo empregatício;
  • Divisão da receita com as franquias, tendo em vista que o lucro não será concentrado no franqueador;
  • Retorno a prazos mais longos, tendo em vista que o Franchising é um processo extenso.
  • Ao permitir a atuação de terceiros (franqueados) dentro da rede, o franqueador expõe a rede à performance de cada franqueado.

Para o franqueado

Agora vamos falar sobre você: o franqueado.

Mesmo que a franquia seja um ótimo investimento, tudo na vida tem suas desvantagens.

Por isso, é importante entender as vantagens e desvantagens de ser um franqueado.

Vantagens

  • Maior segurança financeira, tendo em vista que a marca já é conhecida e prestigiada;
  • Facilidade na captação de clientes, tendo em vista a reputação pré-existente da marca.
  • Não é necessário ter experiência no segmento do negócio;
  • Tem uma maior rede de apoio, podendo trocar de experiências entre parceiros;
  • Com o suporte do franqueador, o franqueado tem acesso a diferentes métodos de gestão e operação;
  • Marketing gerado pela marca, aumentando a qualidade da propaganda com gastos mínimos;
  • Seleção de bons fornecedores e equipamentos, tendo em vista as indicações da rede franqueadora;
  • Suporte administrativo, técnico e de gestão da marca, envolvendo orientações, treinamentos e fornecimentos de estratégias;
  • Garantia do Plano de Negócio fornecido pelo franqueador.

Desvantagens

  • Menor flexibilidade, ou seja, autonomia limitada, tendo em vista que o franqueador mantém um nível de controle das operações;
  • As taxas podem ter valores altos;
  • Não há garantia de retorno financeiro, podendo ser um investimento de risco;
  • Risco de falhas no sistema caso você escolha uma rede com sistema problemático;
  • Risco do apoio da rede franqueadora não ser eficiente ou existente;
  • Problemas na localização, tendo em vista que essa decisão é do franqueador;
  • Dependência do franqueador para processos operacionais.

No geral, um investimento sempre terá diversos pontos positivos e negativos. 

Por isso, é importante que você analise o panorama geral e, ao analisar a sua vida, perceba se faz sentido o investimento.

Leia também: Como adaptar seu orçamento aos reajustes de preço do mercado?

Exemplos de segmentos das franquias

De acordo com a Associação Brasileira de Franchising (ABF), há 11 segmentos de mercado nas franquias nacionais, sendo separados de acordo com os produtos e serviços.

Assim, para facilitar sua pesquisa, separamos algumas informações mais a fundo sobre eles, envolvendo alguns exemplos de marcas. 

Alimentação

Sendo o maior fragmento do Brasil, a segmentação de alimentação envolve qualquer serviço ou comercialização de produtos alimentícios.

Assim, se subdividem em: bares, distribuição e produção, docerias e sorveterias, empórios, mercados, lojas de conveniência, padarias, restaurantes de serviço rápido (fast food) e restaurantes de serviço completo.

Burger King, McDonald’s e Subway são ótimos exemplos do segmento.

Casa e construção

Já o segmento de Casa e Construção envolve construção, reformas, decoração e itens de residências. 

Alguns exemplos são: Le Biscuit, Imaginarium, Leroy Merlin e Colchões Ortobom.

Comunicação, informática e eletrônicos

Todos os serviços e produtos que envolvem informática, comunicação, eletrônicos, serviços gráficos e livrarias estão enquadrados nessa segmentação.

Alguns exemplos são: Apple e Acqio.

Entretenimento e lazer

Entretenimento e Lazer é um segmento que envolve brinquedos, lazer, eventos e entretenimento.

São exemplos Ri Happy, Viva Eventos, Nobel Livraria e Mr. Kids.

Hotelaria e turismo

Chega a dar vontade, não é?

Este segmento envolve agências de turismo, intercâmbio, viagens e hospedagens, como em hotéis. 

Um ótimo exemplo conhecido é a CVC Brasil.

Limpeza e conservação

Lavanderias, serviços de limpeza e serviços de reparos são os tipos de negócios que envolvem esta segmentação.

A 5àsec, uma franquia de lavanderias, é uma referência que lidera o mercado brasileiro.

Moda

Constituídas por negócios que envolvem acessórios, vestuário e calçados, podendo ser a venda de sapatos, bolsas, roupas, joias e até óculos.

Neste segmento, dois grandes exemplos são Chilli Beans e Hering Store.

Saúde, beleza e bem-estar

Dentro de saúde, beleza e bem-estar, há serviços de vendas de cosméticos, perfumaria, cuidados pessoais, farmácias, odontologia, esportes, óticas e serviços médicos.

O Boticário é uma grande referência.

Serviços automotivos

Envolvem a venda de automóveis, a locação de veículos, serviços automotivos e peças. 

A Jet Oil é referência dentro deste mercado. 

Serviços e outros negócios

Se chegou até aqui e você lembrou de algum serviço não contemplado, ele entra na categoria atual.

A segmentação de serviços e outros negócios envolvem as categorias não citadas, como consultorias, serviços administrativos ou serviços de logística.

Um grande exemplo é a franquia Correios.

Serviços educacionais

Como o próprio nome confirma, este segmento envolve todos os serviços de educação, seja escola tradicional, de idiomas, serviços de intercâmbio, treinamentos, capacitações ou cursos profissionalizantes. 

O Kumon, empresa e metodologia de ensino usada como reforço escolar, é uma referência do segmento.

Com esses resumos, você já deve ter percebido qual segmento chama sua atenção.

Utilize as opções que chamaram sua atenção para se informar melhor e fazer suas pesquisas.

Pronto para começar a investir?

Depois de entender tudo sobre franquias, aposto que está curioso para saber ainda mais.

Esse é o momento perfeito para pesquisar e descobrir o mundo de investimentos, achando o segmento ideal para você.

Nós, da GetNinjas, queremos facilitar esse processo! Possuímos mais de 500 serviços para te ajudar, incluindo contadores por todo o Brasil que podem guiar o processo burocrático de uma maneira segura e prática. Conheça nossa rede e invista em franquias lucrativas com o nosso suporte!

Cadastre seus serviços
Você também pode gostar

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.