Como captar recursos financeiros para o seu negócio

10 minutos para ler

Entenda como você pode conseguir capital para sua empresa!

Existem diversas maneiras para a captação de recursos financeiros. Ao abrir um negócio, por exemplo, a maior preocupação de um empreendedor é o financeiro. Como manter o negócio aberto? Como gerar lucro? Como gerar oportunidades maiores para a empresa? 

Essas são indagações comuns de empreendedores de primeira viagem. Para fornecer um suporte seguro, é comum a captação de recursos financeiros de diferentes maneiras e objetivos.

Essa coleta pode ser feita para começar o negócio, suprir dificuldades orçamentárias, superar um período de crise, promover um evento grande, alavancar um negócio com novas oportunidades ou até aumentar a empresa com novos serviços, produtos ou segmentos.

Independente do motivo, conhecer as formas de recolhimento desse capital é essencial tendo em vista que, no momento que você necessitar, é só colocar os conhecimentos em prática.

Pensando nisso, criamos um conteúdo apresentando as formas de coleta de capital.

Investimento, FFF, sócio, investidor anjo e crowdfunding são algumas maneiras que você irá conhecer. Leia este conteúdo até o final e saiba como usar no seu negócio.

O que é captação de recursos financeiros?

A captação de recursos financeiros, de maneira simplista, é uma estratégia para financiar operações empresariais, independente do objetivo.

Por exemplo, se a empresa quer aumentar de segmento, ela pode precisar de um investimento externo para ter capacidade produtiva.

De outra forma, a empresa pode estar em um momento de crise precisando de suporte financeiro.

Como terceiro exemplo, um negócio pode querer abrir uma filial em outra cidade sem possuir o capital necessário.

Essas três situações são exemplos que o empreendedor poderia buscar pela captação de recursos financeiros.

No geral, a ideia é simples, mas é importante saber que planejamento é uma etapa essencial para conseguir o capital.

Para início de tudo, é necessário ter um objetivo claro e detalhado. Com isso, o empreendedor deve fazer um planejamento minucioso e destrinchado.

Afinal, o investidor só vai conceder o dinheiro, se ele souber exatamente no que será gasto, né?

Por isso, é essencial que você saiba todos os gastos e investimentos que serão feitos com a quantia de dinheiro que está solicitando.

E, claro, todos os diferentes tipos de gastos devem convergir em um objetivo: o seu propósito de solicitação.

Quem pode buscar esses recursos?

Se você é um empreendedor com uma empresa, você já pode buscar por captação de recursos financeiros.

Isso quer dizer que empresas de qualquer segmento, tamanho e localização podem solicitar por recursos financeiros. O que muda são apenas as formas de captação e as condições para conquistar o benefício.

Resumindo, essas são as condições mínimas:

  • Possuir um negócio;
  • Ter um objetivo claro.

O objetivo para a captação de recursos pode ser, então, diversos, como:

  • Aumentar capital de giro;
  • Executar novos projetos e ideias;
  • Adquirir uma participação societária;
  • Suprir dificuldades orçamentárias;
  • Expandir as atividades já executadas;
  • Comprar novos equipamentos e tecnologias;
  • Promover um grande evento;
  • Quitar um orçamento;
  • Agir sobre medidas emergenciais;
  • Superar um período de crise;
  • Abrir uma nova filial;
  • Realizar novas operações;
  • Expandir o negócio em serviços, produtos ou segmentos;
  • Impulsionar o começo do negócio;
  • Alavancar um negócio com novas oportunidades.

Esses são alguns motivos para a captação.

Mas, além disso, é importante saber que existem outras condições que serão exigidas, mas isso dependerá do tipo de captação de fundos que você escolherá.

Por isso é tão importante conhecer as particularidades, deveres e responsabilidades de cada captação de fundo.

Assim, conheça quais formas você pode conseguir capital para o seu negócio.

Confira também: Como fazer uma boa gestão financeira do seu negócio

Como fazer a captação na empresa?

Agora que você já sabe o significado de captação de recursos financeiros, que empreendedores podem solicitar, qual tipo de empresa se enquadra e quais tipos de objetivos podem existir, está na hora de saber um pouco mais sobre as formas de captação.

Conheça agora os meios de arrecadação existentes. Confira até o final para entender todos os tipos.

#1 – Investimento com crédito próprio

Esse tipo de investimento é, geralmente, utilizado para grandes empresas e multinacionais.

Como o próprio nome indica, esse dinheiro é tirado do bolso do próprio empreendedor para algum investimento maior.

#2 – Investimento de família e amigos

O segundo tipo de investimento é parecido com o anterior, mas em vez do empreendedor utilizar do seu próprio dinheiro, são família e amigos que investem na empresa.

A parte boa desse investimento é livrar o empreendedor de burocracias típicas de instituições financeiras tradicionais.

Entretanto, negociar com pessoas próximas pode ser um problema. Para isso, não acontecer, é importante saber manter o profissionalismo.

Esse tipo de investimento também pode ser chamado de FFF, ou seja,  family, friends and fools (família, amigos e tolos).

#3 – Empréstimos em bancos ou instituições financeiras

Solicitar empréstimo em banco é a maneira mais tradicional para arrecadação de recursos.

Aliás, aposto que essa foi a primeira forma que você pensou ao ouvir o tema do conteúdo.

Essa forma consiste em solicitar a quantia de dinheiro para um banco ou instituição financeira. Essa transferência é feita a partir de um contrato firmado entre o empreendedor e a instituição.

No documento, haverá uma data determinada para o pagamento ser feito e o juros a ser adicionado.

Contudo, um lembrete importante é saber que, para ser aceito no banco, a empresa precisa estar em condições favoráveis, como ter um bom histórico de pagador, experiência de mercado, não ter dívidas, etc.

#4 – Investimento com crowdfunding

Crowdfunding é outra forma de arrecadação.

Na sua tradução, significa financiamento colaborativo ou coletivo.

Na prática, é a famosa “vaquinha virtual”. O objetivo será divulgar o projeto pela internet e arrecadar fundos para colocá-lo em ação.

Isso pode ser feito a partir de um cadastro em site de financiamento coletivo, em que lá você explicará todos os pormenores do seu objetivo e do que fará com o dinheiro.

Sua proposta passará por uma avaliação para ser validada pela plataforma. Sendo aprovado, é possível divulgar esse link no maior número de redes sociais e, assim, conseguir doações.

Se o objetivo for alcançado dentro do tempo estipulado, o empresário receberá os recursos arrecadados. Caso contrário, os valores serão devolvidos.

#5 – Investimento com investidores anjos

O investidor anjo é, por vezes, considerado um dos mais difíceis de ser conseguido.

Essa modalidade de investimento pode ser concedida por pessoa física e jurídica e é geralmente direcionado a empresas no seu estágio inicial com alto potencial de crescimento e retorno.

Uma diferença no investidor anjo é que, além de fornecer capital, oferece experiência, atuando como um conselheiro ou mentor, surgindo daí o nome investidor anjo.

Esse investidor ajudará o empreendedor na gestão e expansão do negócio, trazendo uma visão estratégica do mercado.

#6 – Investimento com sócio investidor

A arrecadação de recursos financeiros a partir de um sócio investidor se dá com a adição de um sócio a empresa.

Isso quer dizer que o investidor entrega uma quantia de dinheiro ao negócio e, como consequência, torna-se sócio do empreendimento, participando das escolhas do futuro da empresa.

#7 – Investimento por aporte governamental

Esse tipo de investimento é arrecadado, principalmente, no Banco Nacional do Desenvolvimento (BNDES). Mas como essa arrecadação funciona?

Anualmente, o governo disponibiliza um valor para o financiamento de projetos. Assim, torna-se o papel da instituição receber as ofertas e distribuir o capital.

Nessa modalidade, o empreendedor tem o benefício de subsídio das taxas de juros dos empréstimos, gerando uma taxa média abaixo do comum. 

Essas são algumas formas para captar recursos financeiros. 

Lembre-se que é importante escolher a que faz mais sentido para a realidade e o estágio do seu negócio.

Dicas para conseguir os recursos

Agora que você entende sobre arrecadação de recursos financeiros, é importante ficar ligado em algumas dicas.

Claro que, a depender de qual forma de solicitação escolher, as etapas e passos serão diferentes.

Entretanto, existem dicas universais válidas para você.

#1 – Entenda o momento certo

Antes de começar um processo de solicitação de recurso, faça uma análise se o seu negócio realmente está no momento para isso.

Veja se o empreendimento realmente precisa do capital e como você quitará a dívida depois.

Entenda a captação de fundos como um processo sério, analisando sua real necessidade.

#2 – Conheça as formas de captação

Como já dito, cada forma de arrecadação possui suas particularidades.

Por isso, como empreendedor, é o seu papel entender as particularidades de cada modalidade.

Conhecendo-as é possível escolher a solicitação que faz mais sentido para sua empresa. 

#3 – Tenha um objetivo claro

Se você decidiu que precisa de uma arrecadação de fundos para o seu negócio, saiba exatamente porque está fazendo essa solicitação.

Como já afirmado, é essencial que você entenda todos os detalhes do uso do capital que almeja e faça um planejamento bem feito.

Essa construção minuciosa pode garantir que sua arrecadação seja concedida.

#4 – Leia o que você assina

O processo de captação de capital é burocrático e, consequentemente, possui muitos documentos para serem assinados.

Como qualquer documento na vida, tudo que a gente coloca a nossa assinatura deve ser lido com muito cuidado.

Os documentos desse processo envolvem ações e dívidas que você terá que lidar no futuro, por isso não passe o olho em nenhum parágrafo.

Leia minuciosamente e, se for necessário, busque ajuda profissional.

É isso! Essas são 4 dicas que você não pode esquecer. Coloque seus novos conhecimentos em prática e consiga a arrecadação que vai alavancar seu negócio.

Leia também: Você sabe o que é fluxo de caixa?

Pronto para arrecadar fundos para seu empreendimento?

Agora que você já entendeu tudo sobre arrecadação de serviços financeiros, está na hora de colocar em prática.

Faça uma análise do seu negócio e das formas de captação e encontre qual sua necessidade no momento.

Somos o GetNinjas, a maior empresa de conexão entre clientes e profissionais autônomos.

Fechamos um negócio a cada 30 segundos e incentivamos um Brasil cada vez mais empreendedor. Conheça a nossa plataforma! 

Você também pode gostar

Deixe um comentário