Saiba tudo sobre o mercado de prestação de serviços

prestação de serviços
17 minutos para ler

O mercado de prestação de serviços está crescendo e, a cada dia que passa, surgem novas oportunidades de serviços. Para o profissional, é importantíssimo analisar o que os clientes estão pedindo e quais são as novas demandas.

Dessa forma, será possível entender como melhorar o serviço prestado ou até criar uma nova modalidade de serviços — entregando ao mercado exatamente o que ele precisa, garantindo a satisfação e a fidelização desses consumidores.

Porém, antes disso, é preciso entender o que é a prestação de serviço, quais são os serviços mais consumidos, como criar um contrato para formalizar o acordo com seus clientes e como divulgar o seu trabalho.

Quer entender mais a respeito e descobrir como se diferenciar no mercado? Continue a leitura!

O que é prestação de serviço?

Entender o que é a prestação de serviço ajudará a definir se você realmente trabalha nessa área ou está oferecendo um produto a seus clientes.

A prestação de serviços é a comercialização de um serviço, não existindo um produto tangível como resultado entregue ao cliente. Dessa forma, você realiza alguma atividade econômica para o consumidor, mas o resultado final não é um bem físico.

Nesse modelo de negócio, existe sempre um prestador de serviço, responsável por oferecer a atividade contratada, e o tomador, que é o cliente.

Existe uma grande dúvida em relação à prestação de serviços. Por exemplo: será que uma loja de roupas está prestando serviços para seus clientes? Ou ela apenas comercializa produtos? Nesse caso, a resposta é a segunda opção.

Já no caso de uma costureira, por exemplo, seu negócio é a prestação de serviços: ela auxilia clientes com sua mão de obra, mas não comercializa nenhum produto específico.

É importante ressaltar também que a prestação deve estar acompanhada de um contrato para formalizar esse fornecimento de mão de obra, garantindo a segurança, a entrega, os deveres e os direitos de ambas as partes envolvidas na troca.

Exemplos de prestação de serviços

É comum que os profissionais muitas vezes não consigam diferenciar a prestação de serviços da comercialização de produtos.

Por isso, separamos uma lista simples com os modelos de prestação de serviços mais comuns disponíveis no mercado:

Como fazer a divulgação de serviços?

Agora que você entende a importância de ter um contrato para formalizar a prestação de serviço e quais itens não podem faltar nesse documento, é hora de entender como divulgar o seu trabalho e a melhor forma de fazer isso.

As estratégias de marketing são fundamentais, e existem formas acessíveis de divulgar o seu negócio de forma simples, rápida, prática e eficiente.

Conheça seu público

O primeiro passo é conhecer seu público. É muito importante que você tenha total ciência de quem são as pessoas que contratariam seus serviços, como elas se comportam, do que elas precisam e, principalmente, quais são as objeções de compra de cada uma delas.

Assim, você saberá exatamente qual linguagem usar, como entregar as melhores experiências e quais serão as formas mais eficientes de atender a essas pessoas e criar uma relação de confiança e fidelidade com seus clientes.

Utilize as redes sociais

As redes sociais são um canal muito eficiente para a divulgação do seu trabalho. Além disso, elas podem se tornar um verdadeiro portfólio online, no qual seus consumidores verão todos os serviços que já foram prestados e como é a qualidade do seu trabalho.

Essas plataformas também permitem um contato direto com os possíveis novos consumidores: eles encontrarão o seu trabalho, poderão solicitar orçamentos ou um contato mais formal, tirarão dúvidas sobre o seu serviço e assim por diante.

Crie um material de apresentação

Ter um material de apresentação é interessante para garantir que seus possíveis consumidores realmente fechem negócio e passem a se interessar pelos seus serviços.

Caso você faça reuniões para conversar com seus possíveis novos clientes, certifique-se de que seu material de apresentação esteja completo e tenha informações como:

  • suas habilidades;
  • suas áreas de atuação;
  • como seu serviço funciona;
  • quais são as vantagens de contratá-lo;
  • quais são os prazos com os quais você trabalha;
  • exemplos de consumidores que já foram atendidos e serviços já executados; etc.

É interessante que essa apresentação seja profissional, transmita sua identidade e mostre a sua seriedade.

Especifique o serviço que você oferece

É fundamental que, durante todo o processo de comunicação, você deixe claro qual é o serviço oferecido aos clientes. Para isso, garanta uma comunicação eficiente, rápida e assertiva.

Quanto mais clara for a sua mensagem, maiores são as chances de atrair os consumidores certos. Ao divulgar em redes sociais, por exemplo, reforce essa informação na seção “biografia”, além de incluir fotos, legendas e hashtags. Tudo isso vai ajudar você a atrair as pessoas certas.

Diferencie-se dos concorrentes

A concorrência existe e o mercado de prestação de serviços não fica de fora. Por isso, saber se diferenciar das outras opções do mercado é fundamental para garantir uma vida profissional de sucesso. 

Essa é a hora de encontrar os seus diferenciais e aprender a trabalhá-los na sua comunicação e na entrega de performance a seus consumidores. Por isso, pense no seguinte: por que o seu cliente deveria fechar com você, e não com o concorrente?

Encontre seus pontos positivos e defina quais serão seus diferenciais. Feito isso, é hora de trabalhá-los de forma adequada e apresentá-los tanto em suas redes sociais quanto nas propostas feitas aos clientes. 

Lembre-se que um atendimento de qualidade é fundamental para conquistar novos consumidores e deve estar na lista dos diferenciais do seu trabalho.

Venda soluções e não serviços

É importante entender como o mercado se comporta e o que ele espera de você e dos seus serviços. Afinal, hoje, vender um serviço não é o suficiente. É preciso que ser capaz de comunicar ao seu cliente a venda de uma solução.

Em vez de vender um serviço de limpeza facial, por exemplo, você deveria vender uma “pele mais bonita e saudável”. Muitas vezes a solução pode ser mais atrativa que o serviço propriamente dito, o que abre as portas para a conquista do mercado.

Entenda as necessidades e as demandas dos seus clientes

Como explicado anteriormente, hoje os consumidores não buscam por serviços, mas por soluções. Por isso, cabe a você, enquanto profissional, ter contato com esses consumidores, analisar o mercado e descobrir quais são suas novas demandas e necessidades.

A melhor forma de fazer isso é conhecer seus clientes e fazer uma pesquisa de satisfação com eles. Afinal, ninguém melhor que seus próprios consumidores para explicar quais são as novas demandas e como você pode se adaptar a cada uma delas.

Facilite o contato entre o cliente e a empresa

Se você quer ter clientes satisfeitos, lembre-se de que o contato simples, rápido e fácil é fundamental. Para isso, muitos profissionais utilizam redes sociais e o WhatsApp profissional.

Essas ferramentas permitirão que você tenha um contato muito mais eficiente com seus consumidores, além de favorecer um diálogo bilateral.

Invista na fidelização dos clientes

Por último, mas não menos importante, trabalhar a fidelização de clientes é muito importante. Afinal, clientes felizes e satisfeitos poderão indicar seus serviços a amigos e familiares, além de promover o seu trabalho em outros ambientes.

O resultado disso? Sempre que seus serviços forem necessários, ele se lembrará de você. Assim, graças a essas indicações, você poderá conquistar novos clientes.

Trabalhar com prestação de serviços pode trazer grandes oportunidades aos profissionais. Além da possibilidade de trabalhar com diversos clientes simultaneamente, também é uma forma de construir sua própria empresa, estabelecer um perfil empreendedor e criar sua marca, tornando-se referência de mercado e aumentando a sua carteira de clientes.

Por que o contrato de prestação de serviço é importante?

Infelizmente, ainda é comum encontrarmos profissionais que não costumam formalizar a prestação de serviços por meio de um contrato escrito. No entanto, tal documento é fundamental para a segurança de ambas as partes, definindo responsabilidades, objetivos, prazos e muito mais.

Muitas vezes, por falta de tempo ou de um conhecimento prévio sobre a importância do contrato, muitos profissionais ainda prestam serviços sem formalizar o trabalho em um documento. O problema é que isso pode gerar prejuízos e até desgaste na relação entre consumidor e prestador de serviços. 

O contrato de prestação de serviços permite a você:

  • formalizar o que será feito;
  • definir um prazo de entrega do serviço;
  • formalizar responsabilidades, direitos e deveres de cada parte envolvida;
  • estabelecer o valor e o prazo de pagamento;
  • garantir a segurança de todas as partes envolvidas no processo.

Além disso, é importante saber que tal documento tem validade jurídica. Dessa forma, em caso de algum problema na relação comercial, você sempre poderá recorrer ao contrato, garantindo a tranquilidade e a formalização do seu trabalho.

Como formular o seu contrato de prestação de serviço?

Formular um contrato de prestação de serviço é fundamental para garantir a segurança na prestação dessa atividade. É comum encontrarmos profissionais que buscam modelos prontos de contrato na internet, a fim de utilizarem em seus negócios e formalizar esse trabalho.

No entanto, precisamos nos lembrar que cada serviço exige a inclusão de descrições e itens específicos no contrato. Por isso, é essencial criar o seu, personalizado para a sua realidade e suas necessidades.

Existem alguns pontos comuns que não podem ficar de fora de um contrato. São os que definem detalhes importantíssimos, necessários para todos os mercados, para profissionais de pequeno ou grande porte e para contratos de diferentes proporções.

São eles:

  • as partes;
  • descrição dos serviços ou resultados;
  • pagamentos;
  • propriedade intelectual;
  • informação confidencial;
  • indenização;
  • seguro;
  • subcontratação;
  • contrato de exclusividade;
  • responsabilidade por corrigir o trabalho defeituoso ou incompleto;
  • procedimento para a resolução de litígios;
  • término do contrato.

Vamos entender cada um deles?

Descrição das partes

A descrição das partes é o primeiro aspecto que precisa estar no seu contrato. Nesse momento você vai descrever todas as partes envolvidas no serviço prestado — prestador e contratante —, descrevendo nomes e endereços comerciais.

É importante especificar nesse momento se trata-se de uma empresa, uma parceria, um administrador ou uma pessoa física. Essa informação vai ajudar caso exista algum problema durante a prestação de serviço que venha a levar as partes ao tribunal.

Por isso, certifique-se de descrever corretamente e de forma completa todas essas informações, para que você saiba exatamente quem está contratando seus serviços. Inclusive, avalie os riscos dessa nova parceria.

Descrição dos serviços ou resultados

A segunda etapa do contrato precisa conter a descrição do trabalho que será realizado, ou do resultado que o tomador busca alcançar. Aqui o cuidado com os detalhes também é importante e precisa ser mantido — é fundamental que você descreva de forma minuciosa tudo o que será executado: 

  • Qual será o resultado alcançado?
  • Quando o trabalho começa e quando termina? Existem datas específicas? Quais?
  • Onde o trabalho será executado?
  • Como será feito?

Neste momento, não tenha medo de investir em detalhes — registre tudo com clareza para que as partes envolvidas estejam cientes do que e como será feito, bem como os prazos de entrega. Dessa forma, evitamos confusões e garantimos o alinhamento de expectativas.

Pagamentos

As especificações sobre pagamentos também precisam constar no contrato, e é preciso que alguns detalhes sejam considerados. Nesse tópico, você precisa especificar:

  • o calendário de pagamentos;
  • como será feito o pagamento — boleto, transferência, à vista, etc;
  • se será pago um único valor fixo ou se ele será parcelado;
  • se é um contrato de longo prazo, é necessário ter uma cláusula sobre revisão de taxas;
  • se a taxa cobrada é referente a dias ou horas de trabalho; 
  • se a compra de materiais é responsabilidade do prestador de serviços ou do cliente; etc.

Descrição das despesas

Outro item que deve estar no contrato é a descrição das despesas. Aqui, você precisa estabelecer se refeições, viagens, passagens e materiais utilizados na prestação de serviços serão pagas pelo contratante ou pelo prestador.

Se tais custos ficarem por conta do contratante, é preciso especificar exatamente quais serão essas despesas, os prazos de compra e como elas serão quantificadas.

Propriedade intelectual

Um detalhe importantíssimo que precisa ser considerado no contrato é a propriedade intelectual. Alguns serviços prestados podem exigir um projeto arquitetônico para uma casa, um documento específico ou até a criação de um software, por exemplo.

Nesse caso, nem sempre a pessoa responsável pela criação — o criador de propriedade intelectual — será o proprietário daquele projeto.

Dessa forma, o cliente contratante terá determinados direitos em cima do que foi feito, os chamados “direitos de propriedade intelectual”. Isso vai permitir que o cliente licencie ou venda o resultado da prestação de serviço, por exemplo.

Por isso, nesse contrato é preciso especificar de quem serão os direitos de propriedade intelectual: do criador, do prestador de serviço contratado ou do cliente que pagou pela realização daquele serviço. 

Deixe isso bem claro no documento para que não existam dúvidas ou problemas jurídicos durante e após a prestação do serviço.

Informação confidencial

O contrato também precisa ter uma cláusula sobre confidencialidade, que estabelecerá quais informações são confidenciais. Assim tais dados ficarão protegidos, tanto pelos prestadores de serviço quanto por parte do cliente.

Isso garantirá não só a segurança da empresa que contratou o serviço, como também vai colaborar para que o prestador conquiste a confiança do cliente.

Indenização

A cláusula de indenização pode ser incluída no contrato. O risco existe em todos os tipos de prestação de serviço, independente da proporção do projeto. No entanto, é preciso que você avalie cuidadosamente os possíveis riscos com os quais está concordando e se eles realmente estão sob seu controle.

É importante que tanto o prestador de serviço quanto o contratante estejam cientes da cláusula de indenização e do que ela impõe: responsabilidades, direitos e deveres de cada uma das partes envolvidas.

Um exemplo de indenização é aquela que acontece por quebra de contrato. Se o contrato tem uma validade de um ano, por exemplo, para um serviço recorrente, e o cliente desfaz o acordo com três meses de execução, é interessante ter uma cláusula de indenização para que o prestador não saia lesado.

Isso é importante porque muitas vezes, ao fechar um contrato com um cliente, fechamos também as portas para outras oportunidades de negócio. Dessa forma, a indenização permitirá que o profissional não saia no prejuízo e consiga um valor compensatório para dar suporte até que outro consumidor feche um contrato.

No caso da criação de uma cláusula de indenização profissional, é interessante utilizar o seguro indenizatório.

Seguro

A cláusula sobre o seguro pode ser considerada para indenização profissional, perda ou dano à propriedade, compensação dos trabalhadores envolvidos no processo e até responsabilidade pública.

É preciso que as obrigações de seguro de cada parte envolvida sejam claramente identificadas e descritas no contrato. 

É comum que um contrato não peça que você tenha um seguro, mas saiba que é uma escolha sua: dependendo da atividade ou do serviço que será executado, e de como será feito, esse seguro pode ser uma forma de proteger e garantir uma indenização caso necessário.

Subcontratação

Pode acontecer, em algumas prestações de serviço, que o contratado precise contratar um terceiro para auxiliar em alguns pontos da execução do trabalho. Essa possibilidade precisa ser discutida previamente e incluída no contrato, para que todas as partes estejam cientes dessa necessidade.

Dessa forma, o cliente poderá especificar para qual área o subcontratado será direcionado ou se não poderão existir essas subcontratações dentro do projeto.

Exclusividade

A cláusula de exclusividade também precisa ser considerada. Uma das vantagens de quem presta serviços de forma independente é a possibilidade de trabalhar em vários projetos simultaneamente, para clientes distintos.

No entanto, alguns contratantes ou prestadores de serviço podem preferir trabalhar com exclusividade. Para isso, é preciso criar uma cláusula que restrinja o acesso a contratos com outros clientes. 

Isso precisa ser conversado entre contratante e contratado, para determinar se ambas as partes estão de acordo com essa exclusividade.

Responsabilidade pelo trabalho defeituoso ou incompleto

Caso exista uma falha durante a prestação de serviço, é preciso ter definido quem será responsável pela correção, e qual o prazo para isso.

É aqui que entra a cláusula de responsabilidade pelo trabalho defeituoso ou incompleto: serão definidos os responsáveis por corrigir as falhas e o prazo ideal para que essa correção seja realizada.

Essa cláusula é comum em serviços de construção civil, obras ou reparos domésticos, como hidráulica e elétrica, por exemplo. Nesses casos, os contratados têm a liberdade de utilizar alguns subcontratados para auxiliar na tarefa ou no projeto.

Em caso de problemas, o contratante precisa emitir um aviso para o contratado retomar as rédeas e remediar a violação de contrato, antes que o problema vá para o âmbito judicial.

Procedimento para a resolução de litígios

Apesar de sempre trabalharmos para que tudo flua da melhor maneira possível, é comum que os negócios possam vir a apresentar problemas durante a execução. Por isso, é interessante que os contratos definam um procedimento para que as pendências e problemas sejam resolvidas da melhor forma possível.

As disputas podem acontecer sobre questões financeiras, o desempenho do profissional durante o processo, falhas na execução e outros detalhes que podem prejudicar o sucesso do serviço prestado.

Quem pode me ajudar a conseguir serviços?

Outro detalhe muito importante nesse momento é contar com parcerias estratégicas. Existem empresas que estão focadas em ajudar os profissionais a adquirirem novas habilidades, por exemplo. Essas plataformas são fundamentais para que você consiga aumentar seus conhecimentos e entregar uma experiência ainda mais positiva a seus consumidores.

Por outro lado, também existem empresas que auxiliam na divulgação desses prestadores de serviços, por meio da conexão entre pessoas que prestam um serviço específico e aquelas que querem contratar essa atividade. De uma forma ou de outra, a tecnologia é uma aliada, e é importante que você a utilize de forma inteligente e estratégica.

O GetNinjas se tornou uma referência em prestação de serviços, auxiliando profissionais dos mais diversos segmentos a crescer e conquistar cada vez mais clientes.

Quer cadastrar seus serviços agora mesmo? Cadastre-se no GetNinjas e descubra como podemos te ajudar!

Você também pode gostar

Deixe um comentário