Guia do profissional: manicure

17 minutos para ler

Quer saber tudo sobre a profissão de manicure? Então, você chegou ao lugar certo.

Aqui você vai:

  • Entender o que a manicure faz
  • Em que áreas atua
  • Como está o mercado de trabalho
  • Quanto ela pode ganhar
  • Vantagens em trabalhar na área
  • Quais habilidade e conhecimentos são importantes

Além disso, você receberá dicas de como ser um profissional de sucesso, dos melhores livros na área, de boas práticas e terá acesso a um glossário sobre unhas decoradas.

O que faz uma manicure?

A manicure é a profissional responsável pelo tratamento e embelezamento das mãos, especialmente das unhas. A maioria das manicures são ainda pedicures, por trabalharem também com os pés. A conjugação é no feminino mesmo, porque praticamente todas as manicures são mulheres. 

Mas há exceções. Existem homens fazendo o trabalho de manicure e se dando muito bem financeiramente. Assim como ir ao salão de beleza fazer as unhas – e cuidar delas – não é só coisa de mulher, os homens estão se dando conta da importância do cuidado com a limpeza e higiene das mãos e dos pés. 

Veja tudo o que a manicure pode fazer para cuidar e embelezar suas unhas:

  • Esteriliza instrumentos utilizados
  • Corta unhas
  • Retira e cuida das cutículas
  • Lixa e faz o polimento das unhas
  • Aplica base
  • Aplica o esmalte
  • Aplica fortalecedor de unhas
  • Aplica cremes e esfoliantes para cuidar das mãos e cutículas
  • Aplica unhas postiças 
  • Aplica unhas de gel e acrílico
  • Aplica adesivos nas unhas
  • Nail art, ou seja, desenhos e arte nas unhas
  • Alongamento de unhas

Por trabalhar com instrumentos que podem machucar as unhas, a manicure precisa seguir os critérios de higiene estipulados pela Vigilância Sanitária. É preciso esterilizar os instrumentos utilizados, pois eles serão utilizados novamente e em pessoas diferentes.

Veja o que a manicure usa para fazer seu trabalho:

  • Toalhas, para servir de apoio
  • Luvas e máscara descartável, como itens de segurança
  • Lixas, para moldar o formato das unhas
  • Creme, para amolecer as cutículas
  • Espátula, para empurrar as cutículas
  • Alicate, para retirar as cutículas
  • Borrifador, para limpar as unhas depois de lixadas ou para tirar restos da cutícula
  • Algodão, para limpar, preparar e finalizar a unhas
  • Esmaltes
  • Acetona, para tirar esmalte que estava na unha ou borrões que ficam depois da esmaltação
  • Palito, para a finalização das unhas ou como instrumento para nail art

A manicure também tem condição de identificar o estado de saúde das mãos e, por isso, utilizar os produtos mais adequados e sugerir cuidados futuros. Em casos mais complexos, ela pode recomendar a ida a um quirodatilogista, médico especializado no tratamento das mãos. 

Orientar sobre como fazer o esmalte durar mais tempo ou sobre como cuidar das unhas de gel, por exemplo, é outra função da manicure.

O que você precisa saber para ser uma manicure?

  • Trabalhe de forma autônoma ou em estabelecimentos de beleza: a escolha é sua
  • O mercado está em constante crescimento e é muito lucrativo
  • O investimento inicial é muito baixo, mas com aperfeiçoamento, você pode ganhar muito dinheiro

Áreas de atuação

Nesta seção, você vai entender um pouco sobre o mercado de trabalho para as manicures, onde e como elas podem trabalhar e quanto se ganha para exercer essa profissão.

Mercado de trabalho

As manicures trabalham no setor privado. Geralmente, atuam em salões de beleza ou clínicas de estética para garantir uma remuneração fixa. Em muitos casos, com o passar do tempo e a fidelização de uma boa clientela, as manicures passam a trabalhar de forma autônoma, atendendo em casa ou nas residências das clientes.

Você sabia que as manicures também podem ser MEI? Dependendo do caso, abrir uma microempresa pode ser bem interessante. Vale se informar mais a respeito para conferir as vantagens e as desvantagens em ter seu próprio negócio.

Saiba mais: MEI ou ME: entenda o que é mais indicado para profissional autônomo

Se a manicure tiver bastante experiência na área, for uma pessoa didática ou tiver interesse pela área da educação, ela pode atuar como professora. E, mais, com as facilidades trazidas pelo uso das tecnologias, pode elaborar seu próprio curso online. Só precisa saber se há alguma regulamentação específica a seguir e entender de gestão e marketing ou fazer parcerias com quem entende do assunto. 

O mercado de trabalho para manicures continua crescendo e está cada vez mais lucrativo. Portanto, se você se interessa por esta profissão, há muito espaço para ter sucesso no mercado.

Também por isso, o mercado é bastante competitivo. Fazer cursos e se manter atualizada é necessário para que você possa se diferenciar das concorrentes, pois te capacitam para dar conta das novas demandas das clientes. 

Se você se especializar em nail art, por exemplo, pode ocupar um nicho bem interessante no que está na moda. E como a moda muda constantemente, não dá para ficar para trás. Além do mais, se capacitar só vai te fazer ser uma profissional mais completa. 

Qual a média salarial da profissão?

Considerando o trabalho remunerado conforme a CLT, uma manicure recebe em torno de R$1.250,00 para uma jornada de trabalho de 43 horas semanais. O teto salarial pode chegar a R$ 1.900,00.

Mas isso vai depender do local de atuação da manicure, do tamanho da empresa e do que ela é especializada em fazer. 

Uma manicure com capacitação profissional ganha, em média:

  • R$ 1.700,00, em uma empresa pequena
  • R$ 2.100,00, em uma empresa média
  • R$ 2.500,00, em uma empresa grande

Se a manicure trabalhar de forma autônoma, for bem capacitada e estiver se aperfeiçoando constantemente, pode ganhar uma média de R$ 5.000,00 por mês. 

Muito vai depender da dedicação da profissional e das habilidades desenvolvidas, é claro. As especialistas em alongamento de unha em gel, acrílico e pasta acrílica podem ganhar R$ 10.000,00 por mês, atendendo 30 clientes por semana, ganhando o equivalente a R$ 400,00 por dia.

Já é um motivo animador para escolher essa profissão, não é mesmo?

Conheça outros, a seguir.

Por que trabalhar como manicure?

Vamos à lista de motivos:

  • O mercado é favorável à profissão e não imaginamos que isso vá mudar tão cedo
  • O trabalho é independente, ou seja, você segue o seu caminho
  • Tem demanda
  • Para começar, só é preciso investir em um kit básico
  • Flexibilidade de horários
  • Você pode formar uma excelente rede de contatos
  • Há grandes chances de crescimento e de lucratividade
  • Existe capacitação para tudo e de fácil acesso
  • Se você gosta de mudanças, vai sempre aprender coisas novas

Então, vamos ver quais as habilidades e conhecimentos que vão te ajudar a chegar lá.

Pré-requisitos para esta profissão

Você já pensou em quais são as habilidades de uma manicure? Ou o que ela precisa ser, de antemão? 

Uma coisa é certa: ela precisa saber fazer as unhas. Isso engloba o conhecimento técnico, teórico e a prática. 

Mas, para além disso, a manicure vai lidar diretamente com as pessoas. Neste sentido, se ela não gostar de conversar ou se não tiver paciência com a falação que, eventualmente, ocupa os salões de beleza, não tem como ela seguir adiante nesta profissão. 

Muitos dizem que as manicures escutam de tudo, desde crises no casamento até notícias de gravidez. Isso quer dizer que elas formam vínculos com as clientes. Aliás, muitas clientes frequentam o mesmo salão para serem atendidas pela mesma manicure. Numa relação quase obsessiva, às vezes, só fazem as unhas com aquela profissional, com ninguém mais.

Por essas e outras, veja quais habilidades ou interesses são fundamentais para a manicure:

  • Gostar e entender de estética e ter um bom senso estético
  • Habilidade com trabalhos manuais
  • Higiene
  • Organização
  • Boa coordenação para lidar com os instrumentos de uso diário, muito pontiagudos e pequenos
  • Capacidade de concentração
  • Ter uma boa visão
  • Ser detalhista
  • Capacidade de se comunicar bem com os clientes

Esses são alguns fatores que podem fazer grande diferença na ocupação de postos no mercado de trabalho e que também dizem respeito às especificidades do perfil da profissional. Não são obrigatórios, mas pesam bastante. 

Formação desejada 

A profissão de manicure, diferentemente da maioria, não requer nenhuma formação específica. Talvez porque não existe nenhuma lei regulamentadora da profissão. 

Como vimos, apesar do mercado de trabalho que engloba a estética ser muito procurado, também há um grande número de concorrências.

Portanto, a manicure precisa mostrar o que sabe fazer. Quanto maior seu diferencial, terá mais chances de ocupar vagas interessantes no mercado e poderá, ainda, cobrar mais por isso.

Conhece a lei da demanda e da oferta? É exatamente isso. 

Se a manicure for muito boa em desenho e souber fazer uma nail art como ninguém, será mais valorizada pelo seu trabalho. 

No geral, a formação da manicure vai se fazendo conforme seu tempo de experiência prática e seu conhecimento teórico. 

Isso quer dizer que a manicure pode atuar no mercado de trabalho sem uma formação específica. No entanto, se você quiser fazer um curso de formação para começar a trabalhar na área, existem algumas opções:

  • Curso de Manicure e Pedicure oferecido pelo SENAC, com 160 horas/aula, que pode ser cursado de forma gratuita, conforme alguns pré-requisitos
  • Curso de Manicure Diamante, oferecido online e desenvolvido pela Luciana Rangel, eleita a melhor manicure do mundo em 2015 e com 40 horas/aula
  • Curso completo de Nail Design Internacional, também criado pela Luciana Rangel, dividido em 10 cursos, totalizando 400 horas/aulas 

Se interessou por algum deles? Dê uma pesquisada online para saber mais a respeito.

Além dos cursos mais gerais, existem vários cursos direcionados ao aperfeiçoamento de funções específicas executadas pelas manicures, como este último, sobre nail design.

Se a manicure tiver habilidade manuais e for extremamente detalhista, ela pode focar em um curso de especialização em unha decorada. Se ela quiser se tornar ninja nos cortes das unhas e nas cutículas, pode fazer um curso mais voltado ao polimento. Agora vamos supor que a manicure seja boa em tudo e muito requisitada. Ainda assim, ela pode se aprimorar em um curso sobre cremes e esfoliantes para os cuidados das mãos e cutículas. Se a opção for abrir seu próprio negócio, existem vários cursos de gestão de salão de beleza. 

O que não falta é opção no mercado. Tem de tudo. O que a manicure não pode esquecer é a importância de se manter atualizada.

Dicas

Então, vamos às dicas de como ter sucesso na área e dos livros e cursos que você não pode perder de vista.

Como ser uma profissional de sucesso

Percebeu que o título desta seção fala em profissional e não em manicure? Para ter sucesso enquanto manicure, a profissional precisa fazer mais do que as unhas. Precisa empreender, saber atender, aprender sobre marketing digital e, se for autônoma, saber lidar com as finanças de seu próprio negócio, entre outras coisas.

Por isso, selecionamos algumas dicas que merecem atenção.

  • Trabalhe com segurança

Antes de mais nada, é preciso trabalhar em um ambiente seguro e agir de forma segura com suas clientes, seguindo as recomendações da vigilância sanitária. Apesar de desempenhar um trabalho mais voltado à estética e à beleza da aparência, não devemos esquecer que a manicure também é responsável pela saúde das unhas. 

Se você for dona de um salão de beleza, por exemplo, e não mantiver o ambiente higienizado, nem os materiais esterilizados, além de estar colocando em risco a saúde de suas clientes, seu salão pode ser fechado pelo não cumprimento das recomendações sanitárias.

Confira também: A importância da esterilização dos materiais de manicure 

Com o ambiente organizado, melhor ainda. Será mais fácil verificar o prazo de validade dos esmaltes e demais produtos e descartar os que já estiverem vencidos. E estamos trabalhando com estética. É importante manter o ambiente limpo. Entrar em um salão de beleza sujo ou com má aparência não é uma boa propaganda. 

  • Mostre o que você sabe fazer

Criar um portfólio não é coisa nova. É uma maneira que profissionais de várias áreas têm de mostrar, por meio de imagens, especialmente, o que sabem fazer. O que talvez seja novidade é usar redes sociais, blogs ou outras páginas da Internet para apresentar ao mundo, literalmente, sua expertise. 

Apresentar a variedade de técnicas e de serviços que você faz ou disponíveis no seu salão, por exemplo, é uma vitrine e tanto. As imagens também ajudam as clientes a visualizar o que elas querem fazer. O espaço para avaliações e feedback também serve como chamariz para aqueles que estão em busca de bons serviços. É mostrar o que se vende, de fato. Fazer seu marketing digital. 

Como a divulgação na rede funciona de forma bem mais rápida do que formas anteriores de propaganda, também é importante ter cuidado com quanta gente você pode atender. O atendimento ao cliente é chave para a continuidade do seu negócio, mesmo que você não tenha um negócio próprio. 

  • Tenha uma boa relação com suas clientes

Nos Estados Unidos, a coisa funciona assim: o cliente sempre tem razão. Mas por quê? Basicamente porque seu serviço só tem valor, de fato, quando está sendo usado por alguém. Se não forem suas clientes, como você vai sobreviver? 

Isso não quer dizer que você tenha que fazer tudo o que sua cliente quiser. Quer dizer que é importante ser cordial e tratar sua cliente com atenção. É assim que um bom vínculo se forma. 

Entra aqui a questão da pontualidade e do profissionalismo. Como respeito às clientes, é importante ser pontual, trabalhar na hora marcada. O mesmo vale para suas clientes. É interessante criar uma política de atraso, por exemplo, dando a elas um tempo excedente de 10 minutos, por exemplo. Assim, você está respeitando a cliente do próximo horário, além de se mostrar como profissional responsável e comprometida. 

Pode parecer pouca coisa, mas as pessoas valorizam esse tipo de comportamento. 

  • Invista

Fique por dentro do que está acontecendo no mercado. Faça cursos que estejam alinhados com as novidades e que sejam do seu interesse. Trabalhe em parceria, se achar que pode render bons frutos. 

Investir em conhecimento vai te ajudar a seguir com mais segurança em um mercado tão competitivo. E, se você já gosta do que faz, melhor ainda. Aprender coisas novas funciona como um excelente motivador. 

Falando nisso, conheça os melhores livros da área.

Melhores livros

Já ficou claro que uma manicure não é apenas uma manicure, mas uma profissional que trabalha no mercado de beleza, uma área ampla e lucrativa. Portanto, além das habilidades requeridas, precisa estar atualizada para se manter no mercado de trabalho. Precisa entender sobre empreendedorismo, especialmente se for dona do próprio salão.

O mais legal é que já preparamos para você uma lista de livros do que há de melhor na área, começando pelos de gestão e terminando com os específicos:

  • “Estratégias de negócios para salões de beleza e spas”, da Janet D’Angelo
  • “Salão de beleza: organização, marketing e gestão do trabalho”, do SENAC
  • “60 ideias de marketing específico para salões de beleza e estética”, do Milton Aquino
  • “Biossegurança em Estabelecimentos de Beleza e Afins”, da Janine Maria Pereira Ramos
  • “Beleza, um Bom Negócio: Experiências Bem-sucedidas na Gestão de Salões”, do Rudi Werner
  • “Unhas: Técnicas de Embelezamento e Cuidados Básicos com Mãos e Pés”, do SENAC
  • “Manual da Manicure e Pedicure: Como se tornar uma Profissional”, da Leidiane dos Santos Barbosa
  •  “Manicure de 0 a 100 clientes em pouco tempo: tudo o que você precisa saber para se tornar uma manicure de sucesso”, da Ludmila Monteiro

Outra forma de obter conhecimento é por vídeos, podcasts e textos publicados online. Aliás, esta é também uma forma de fazer seu marketing: publicar conteúdo interessante sobre o cuidado com as unhas ou sobre curiosidades. Isso é chamado de Marketing de conteúdo.

Fica a dica!

Boas práticas de como ser uma profissional

Seguimos com dicas sobre como ser uma boa profissional na área:

  1. Tenha um cronograma para organizar suas atividades ou seu negócio. É fácil perder coisas de vista, ainda mais quando estamos começando. Atenção especial aos prazos, ao tempo de atendimento de cada cliente e ao tempo de atraso, citado anteriormente.
  2. Crie estratégias para organizar da melhor forma seu trabalho. Com horários mais flexíveis, é importante saber lidar bem com o tempo.
  3. Busque excelência, ou seja, aprimore suas técnicas, fique ligada nas novas tendências 
  4. Melhore sua comunicação e seja transparente. Quanto melhor o relacionamento com suas clientes, mais bem-sucedida você será.
  5. Use a tecnologia a seu favor. Faça seu marketing pessoal e organize seu trabalho com aplicativos de gestão. 

Deu para saber tudo sobre a profissão de manicure neste guia, não é mesmo? 

Para finalizar, dê uma olhada neste glossário específico dos vários tipos de unhas decoradas ou de nail art. 

Quem sabe você se anima a investir neste nicho de mercado?

Glossário da profissão

Alicates, cutículas, unhas, esmaltes… disso tudo você já deve saber.

Agora, atente aos tipos diferentes de unhas decoradas que fazem sucesso.

Border nail: Como o nome diz, as unhas são pintadas de uma cor e suas bordas, junto às cutículas, levam uma linha de esmalte de outra cor.

Bracelete: Destaque para a arte neste tipo de decoração em que as unhas ganham detalhes que imitam pulseiras, com desenhos de fitas, fios e pendentes.

Caviar: Aplicação de miniesferas para parecerem ovas de peixe.

Filha única: Uma única unha, geralmente a do dedo anelar, diferente das demais. 

Francesinha: Com lugar garantido, aqui se aplica uma base neutra ou um pouco rosada e as pontas da unha com esmalte branco.

Glass nails: Deixa a superfície da unha com aspecto de vidro quebrado, pelo uso de papel de alumínio coberto de esmalte.

Gráfica: Desenho de formas geométricas nas unhas, com diferentes cores.

Tricô: Dão às unhas a textura de casaco de malha em relevo.

Half nails: Metade da unha de uma cor, a outra metade, de outra. 

Holográfica: Em estilo futurista, o esmalte cintilante metalizado confere às unhas um efeito furta-cor.

Inglesinha: Parecida com a francesinha, com as pontas da unha ainda esmaltadas em branco, a diferença está na variação das cores.

Meia-lua: Apresenta um semicírculo na base da unha de uma cor diferente.

Olho grego: Isso mesmo, desenhos de olhos gregos em algumas unhas com esmaltes branco, azul e preto. 

Ombré: O que se faz aqui é aplicação de esmalte em degradê, com dois tons da mesma cor, duas cores diferentes ou com brilhos de glitter. 

Shadow nails: A mais conceitual e parte do mundo da moda, apresentam tatuagens nas bases das cutículas.

Wired nails: Aplicação de fios de metal em vários formatos por cima do esmalte.

Se você está pensando em começar a trabalhar como manicure o GetNinjas pode te ajudar. Aqui, a cada 30 segundos um negócio é fechado e tem cliente chegando a toda hora no seu celular. Conheça o GetNinjas e faça o seu cadastro no aplicativo.

Você também pode gostar

Um comentário em “Guia do profissional: manicure

  1. Olá Blog get ninjas ! Eu amei o seu blog com certeza irá ajudar muitas pessoas a entender melhor sobre essa profissão tão maravilhosa 👏😍

Deixe um comentário