Como estimar a quantidade e o custo de materiais de uma obra

Pessoa segurando caneta com papeis de projetos arquitetônicos e uma casinha de madeira na frente.
8 minutos para ler

Você trabalha com reforma ou reparos e quer saber mais sobre o custo de uma obra? Gosta de fazer eventuais reformas na sua casa não só para renovar o ambiente, mas para cuidar da manutenção e do valor do imóvel?

No período da pandemia do covid-19, que já dura mais de 2 anos, muita gente aproveitou para dar um jeito na casa: afinal, com todo mundo trancafiado, era importante encontrar coisas para fazer, especialmente para sair de uma rotina muito difícil de lidar. 

Justamente pela necessidade de permanecer muito tempo em casa, deu para enxergar muita coisa que antes ninguém tinha tempo para ver, como: manchas na pintura, paredes rachadas, problemas de infiltração ou de mofo nos armários e assim por diante. 

Houve quem decidisse sair de uma cidade movimentada, como São Paulo, e morar numa cidade mais tranquila, em que era possível ficar perto do mar ou das montanhas. Com o regime de home office, era uma maneira de poder sair de casa sem ficar na aglomeração. A qualidade de vida vale muito. 

Neste tempo de mudança e readaptação, muita obra foi feita. Mas uma obra não se faz assim, de uma hora para a outra. Pode ser uma casa nova, do zero, ou a reforma de uma cozinha. É preciso planejar a obra, começando por um projeto. Arquitetos e engenheiros são os profissionais capacitados para a realização deste trabalho, cada um com suas diferenças e limitações. 

Geralmente, um projeto de construção contém as seguintes etapas:

  1. Análise do local e levantamento de observações
  2. Projeto arquitetônico
  3. Elaboração dos desenhos com material descritivo
  4. Revisão e aprovação, especialmente para verificar se o projeto arquitetônico condiz com o projeto estrutural
  5. Legalização da obra com aprovação da Prefeitura
  6. Calendário ou cronograma de realização da obra
  7. Custo de uma obra
  8. Execução e acompanhamento

Se o plano for reformar uma cozinha, não é necessário seguir todas essas etapas, mas mesmo assim, a sugestão é contratar um engenheiro para te ajudar a indicar e comprar os materiais adequados e acompanhar a execução da obra. 

O que nos interessa, aqui, é o item número 7 que fala sobre o custo de uma obra.

Entenda sobre os tipos de materiais mais usados em obras, como saber quanto de cada material comprar e como calcular o custo total do material de construção a ser usado e assim, você vai saber o custo de uma obra.

Leia também: Os 7 principais tipos de projeto que envolvem uma construção.

Tipos de materiais mais comuns utilizados em uma obra

Não dá para dizer quais materiais você vai usar, porque isso vai depender do seu projeto de obra. Reformar uma cozinha é diferente que construir uma casa do zero. 

Por isso, vamos citar aqui os principais materiais usados nas construções:

  • Concreto usinado
  • Argamassa
  • Tijolos ou blocos
  • Pisos e revestimentos
  • Telhas
  • Tinta

Esses materiais servem para a construção da estrutura básica da edificação, mas o projeto da obra também detalha os tipos e quantidades de todos os materiais que vão compor aquela edificação, como:

  • caixa d’água
  • portas
  • janelas
  • vasos sanitários
  • pias 
  • torneiras

Vamos nos ater àquele material que vai compor a estrutura da edificação. 

Você sabia que existem fórmulas para ajudar a estimar, com bastante precisão, a quantidade que deve ser comprada de cada tipo de material?

É o que você vai ver a seguir.

Como estimar a quantidade de materiais para prever o custo de uma obra?

Mesmo que você nunca tenha feito nenhuma obra, deve saber que é preciso comprar uma média de 10% a mais de cada material que consta na sua obra. Isso está no projeto. É uma medida de segurança, porque sempre se perde parte do material. Isso pode ocorrer durante a execução, no transporte ou por qualquer outra eventualidade e, por isso, o custo de uma obra aumenta.

Calculadora com diversos materiais em cima, usada para calcular custo de uma obra.

Saber a quantidade de material é um item tão importante do projeto, assim como o orçamento da mão de obra, porque se você comprar a mais, vai ter prejuízo e se comprar menos, pode não encontrar mais o mesmo material no mercado ou, se encontrar, pode estar custando mais caro. No último caso, se faltar material, é quase certo que o cronograma de finalização da obra vai ter que ser ajustado para depois. Quando a obra atrasa, todo mundo sai perdendo.

Para saber a quantidade de material necessária, é preciso saber o tamanho da área a ser reformada ou construída, incluindo, entre outros:

  • Elementos estruturais
  • Tamanho das paredes
  • Áreas para pintura e revestimento

Agora vamos ver quanto de cada um dos materiais listados anteriormente é preciso comprar, de acordo com o tamanho da área:

Concreto usinado

Feito da mistura de cimento com areia, pedra brita e água, esse tipo de concreto é vendido em volume, portanto, deve ser calculado por m³. 

O cálculo do volume vai depender se a estrutura for plana ou cilíndrica:

  • O volume da estrutura plana é calculado pela multiplicação da largura, comprimento e altura;
  • O da estrutura cilíndrica é calculado pela multiplicação do número pi (3,1416, resumido), raio ao quadrado e altura.

 Argamassa

5kg de argamassa revestem 1m².

Portanto, para saber a quantidade total de argamassa que você precisa comprar, multiplique a área total por 5. 

Tijolos e blocos

Existem vários tipos de tijolos e blocos, com diversas dimensões. Servem, também, para mais de uma utilidade.

Quando destinados à vedação, o cálculo pode ser feito da seguinte maneira:

Metragem total da área das paredes multiplicada pela quantidade de tijolos ou blocos por m², tendo em vista as dimensões do material escolhido.

Pisos e revestimentos

Para calcular a quantidade de pisos e revestimentos, é preciso saber o tamanho da superfície a ser revestida. 

Você pode consultar informações sobre o rendimento do piso e revestimento escolhido na caixa do material. Depois, é só dividir o número pela área em questão.

Fique atento às dimensões do material e às áreas de rejuntes. 

Telhas

Para calcular a quantidade de telhas, deve ser levado em consideração a área, sem esquecer do beiral e da inclinação.

Assim como os tijolos e blocos, é preciso prestar atenção às especificidades da telha escolhida. Quanto maior a inclinação do telhado, mais telhas serão necessárias. Para medir a inclinação, é usada uma tabela com o fator de correção de cada tipo de telha. A informação da quantidade de telhas por m² é especificada em cada caixa do produto.

Assim, para sabermos a quantidade de telhas, é preciso multiplicar a área total do telhado pelo número de telhas por m².

Tinta

Para saber quantas latas de tinta comprar, você precisa das dimensões da superfície que vai ser pintada, calculada pela altura multiplicada pelo comprimento.
O que vai variar, aqui, é o número de demãos recomendado pelo fabricante da tinta escolhida, além da qualidade da tinta e da porosidade da parede.

Muito cálculo para a cabeça?

Temos a solução!

Simuladores digitais

Pois, saiba que não é mais necessário fazer tudo isso à mão ou em planilhas. 

Já existem, no mercado, softwares e programas que fazem esse cálculo para você. Enquanto alguns são mais complexos, destinados aos profissionais da área, outros são tão simples que podem ser usados pelos smartphones.

Além de executarem esse tipo de trabalho muito melhor do que nós, humanos, esses simuladores digitais apresentam resultados bem mais precisos. 

Alguns exemplos:

  • ConstruCalc
  • ConstruFácil
  • 50+calculadoras de construção

Dê uma conferida e escolha o que achar mais interessante para seu projeto. 

Dicas para o cálculo de materiais de construção

Nem tudo consta no projeto da obra, certo? Por isso você deve ficar atento ao custo de uma obra e se preparar para eventualidades.

Confira nossas dicas para uma melhor gestão e controle dos insumos que você está comprando:

  • Compre sempre um pouco mais de cada material, conforme dito. A sugestão é 10% a mais, mas isso pode variar conforme orientações do engenheiro ou executor da obra. 
  • Verifique a quantidade e a qualidade do material com o engenheiro responsável. Ele vai ter muito mais conhecimento sobre as especificidades de cada material e da qualidade de cada marca.
  • Saiba onde cada material vai ser usado e verifique a possibilidade de reduzir a quantidade prevista.

Mesmo que você não seja o responsável pela obra, é importante estar atento ao que está sendo feito. Afinal, você está investindo bastante para que o resultado final saia conforme o previsto ou o mais próximo do planejado. Esperamos que depois desse artigo, você saiba mais sobre custo de uma obra e esteja preparado para começar a sua.

E sempre é possível contar com o GetNinjas para ajudar! Seja você um empreiteiro, que pode oferecer os seus serviços na plataforma, ou um cliente que queira contratar um profissional para fazer a sua obra. 

Saiba mais:

Você também pode gostar

Deixe um comentário