Como cobrar projeto de arquitetura? Confira nossas dicas

como cobrar projeto de arquitetura
4 minutos para ler

Não é raro encontrar profissionais que não sabem como cobrar projeto de arquitetura. Infelizmente, muitos autônomos têm dificuldade de precificar os serviços e acabam tendo dúvidas durante o processo.

Pensando nisso, decidimos explicar como cobrar por projetos de arquitetura. Existem vários detalhes que precisam ser considerados antes de definir o valor do serviço, e vamos explicá-los agora. Continue a leitura.

Calcule os custos diretos e indiretos

Para conseguir precificar corretamente o seu trabalho, é interessante calcular os custos diretos e indiretos do projeto.

São considerados custos indiretos todos aqueles que envolvem a manutenção da estrutura do negócio e que serão utilizados para a realização do projeto. Como exemplo, temos:

  • aluguel;
  • luz;
  • internet;
  • telefone; 
  • água;
  • etc.

Já dentro dos custos diretos estão aqueles que o cliente pagará para a criação e execução do projeto. São inclusos nessa categoria:

  • as horas de trabalho de funcionários;
  • o preço dos materiais que serão utilizados;
  • as consultorias;
  • os softwares de arquitetura empregados para desenvolver o projeto;
  • o valor de transporte;
  • etc.

Calcule a hora trabalhada

Além de saber quais são os custos diretos e indiretos, é necessário definir o valor da sua hora de trabalho. A precificação por hora é a mais comum e, muitas vezes, adequada para prestadores de serviços, visto que projetos complexos exigirão muito mais horas de trabalho e de estudo para sua realização.

Aqui, você precisa considerar algumas questões que são mais subjetivas, como a experiência profissional, o seu nicho de atuação, os riscos envolvidos para a criação e execução do projeto de arquitetura, entre outros aspectos. Tudo isso vai ajudar a descobrir o seu valor.

É importante lembrar, no entanto, que cada tipo de projeto e serviço terá uma margem de lucro diferente por exigir cuidados específicos, além de mais ou menos tempo. Por isso, defina bem o tipo de precificação e o valor da sua hora de trabalho para ter uma visão clara de quanto cobrar em cada projeto.

Analise o mercado de trabalho

Ainda que você tenha definido o valor da sua hora de trabalho, considerando os custos diretos e indiretos, é preciso avaliar as práticas do mercado.

Defina o valor da hora trabalhada, mas não deixe de avaliar como os outros profissionais estão cobrando pela execução do mesmo serviço. Isso te ajudará a ter uma visão para entender se o preço praticado está dentro dos padrões ou precisa ser revisto.

Escolha um modelo de cobrança

Para finalizar, é importante ter bem definido o modelo de cobrança utilizado. Existem dois tipos mais comuns e que costumam ser aplicados em projetos de arquitetura: cobrança por metro quadrado ou por percentual.

A cobrança por percentual é uma metodologia que avalia o valor do custo do projeto, considerando, inclusive, o grau de dificuldade de execução. Ela define o percentual cobrado a partir desse valor.

Apesar de ser mais previsível, o valor também é muito variável, uma vez que vai depender diretamente do custo de cada trabalho. Para projetos de pequeno e médio porte, é comum cobrar um valor de 7 a 12%. Já para grandes projetos esse total fica entre 2,5 e 4%.

A cobrança por metro quadrado é, no entanto, o modelo mais utilizado por arquitetos, principalmente em projetos simples ou de pequeno porte. O custo tende a variar de acordo com a região onde os trabalhos serão executados.

Saber como cobrar projeto de arquitetura é fundamental para não ter prejuízos e definir corretamente o preço de cada serviço. Esse é um passo muito delicado para os profissionais, mas uma vez que você aprende a explorar e descobrir o valor da sua hora de trabalho, os próximos projetos tendem a ficar mais simples.

Gostou do conteúdo e quer receber mais dicas na sua caixa de entrada? Assine a nossa newsletter.

Cadastre seus serviços
Você também pode gostar

Deixe um comentário