Qual a diferença entre engenheiro e arquiteto?

dois engenheiros conversando e olhando para uma planta de prédio aberta
9 minutos para ler

Quando pensamos na construção de um prédio ou de uma casa, vem imediatamente à cabeça o trabalho de dois profissionais: o engenheiro e o arquiteto. Sabemos que ambos atuam neste tipo de trabalho.

Mas, você saberia dizer o que cada um faz? 

É o que você vai aprender neste texto, para não ter mais nenhuma dúvida e, de quebra, poder explicar tudo a respeito para os amigos. 

O que faz um engenheiro?

Antes de comparar a engenharia com a arquitetura, é interessante saber que existem várias especificidades dentro da própria engenharia.

Isso porque a engenharia está em quase tudo.  É uma profissão que busca oferecer soluções práticas, materiais, para problemas reais, concretos. 

A ligação de uma ilha ao continente precisa de uma ponte. Esta ponte é feita pelos engenheiros. Esta não é apenas uma solução para um problema, mas oportuniza o deslocamento, favorecendo a dinâmica social e econômica do local. 

Os engenheiros aplicam o conhecimento de diversas áreas, como a matemática, para criar, desenhar, construir, fazer a manutenção e aprimorar estruturas, máquinas, aparelhos, sistemas, materiais, processos, etc. 

Mas isso parece tão abstrato, não é mesmo?

Essa abstração se deve, justamente ao tanto que se faz na área da engenharia. 

Devido à sua importância, a profissão de engenheiro sempre foi muito valorizada. Continua sendo, até hoje, e sempre será, enquanto vivermos em sociedade.

Onde pode atuar?

No Brasil, existem mais de 30 áreas dentro da engenharia e, em algumas delas, o engenheiro recém-formado já entra no mercado com um bom salário.

Conheça as principais áreas da engenharia:

  • Engenharia Civil
  • Engenharia Mecânica
  • Engenharia Elétrica
  • Engenharia Química
  • Engenharia de Produção
  • Engenharia Mecatrônica
  • Engenharia Florestal
  • Engenharia Biomédica
  • Engenharia da Computação
  • Engenharia Ambiental e Sanitária
  • Engenharia Agronômica
  • Engenharia Aeronáutica
  • Engenharia de Energia
  • Engenharia de Alimentos
  • Engenharia de Software
  • Engenharia de Minas

Algumas são mais tradicionais, como a engenharia civil, responsável pelas edificações, como a mencionada no início do texto. Outras, como a engenharia de software, são mais recentes devido a problemas mais atuais apresentados na sociedade.

Portanto, novas áreas da engenharia vão surgir aliadas ao desenvolvimento da sociedade.   

Quais cursos precisa?

Para se tornar engenheiro, em primeiro lugar, você precisa escolher em qual área específica quer atuar. São 34 cursos regularizados pelo MEC no Brasil, conforme citado na seção anterior.

Independentemente da área que você escolher, para ser engenheiro e poder atuar no mercado de trabalho, você precisa realizar um curso superior em engenharia em uma instituição credenciada pelo MEC e estar registrado no Conselho Regional de Engenharia e Agronomia (CREA).

A maioria dos cursos de engenharia, como o de Engenharia Civil ou Engenharia de Produção, tem duração de 5 anos, o equivalente a 3.600 horas. 

Alguns cursos de engenharia podem ser realizados na modalidade de EaD, como Engenharia Civil, Engenharia Elétrica e Engenharia de Produção.

Para se aprofundar, existem diversos cursos de pós-graduação, especialização e MBA nas áreas da engenharia. Além de te manterem atualizados, funcionam como um diferencial na sua carreira. Afinal, não é todo engenheiro que vai saber de técnicas e processos em auditorias e avaliações periciais, a não ser o especialista em perícias de engenharia. 

O que faz um arquiteto?

O arquiteto é o profissional que planeja e desenha espaços urbanos e construções, como casas, prédios, museus, escolas, jardins, etc.

O objetivo do arquiteto é criar espaços confortáveis e funcionais, levando em consideração aspectos culturais, históricos e estéticos. Tudo isso visando ao bem-estar daquele que vai utilizar ou ocupar o espaço projetado. 

Na planta e no projeto arquitetônico, o arquiteto vai incluir:

  • Materiais a serem usados
  • Instalações hidráulicas e térmicas
  • Iluminação mais adequada
  • Acústica ideal 
  • Condicionamento térmico

O arquiteto também trabalha com projetos de construções e reformas. Perceba que tudo isso faz parte da área da construção civil. 

Onde pode atuar?

Você vai conhecer, agora, 10 áreas de atuação do arquiteto:

  1. Planejamento urbano

Trabalho destinado ao planejamento de bairros, regiões e cidades, visando à qualidade de vida dos cidadãos.

  1. Acompanhamento e administração de obra

Acompanhamento da obra após a entrega do projeto executivo. O arquiteto que trabalha nessa área é responsável pela fiscalização no cumprimento das leis, compra correta dos materiais, garantir a entrega do prazo, etc.

  1. Restauração de edifícios

Geralmente o arquiteto que trabalha nessa área é apaixonado por história. Isso quer dizer que ele deve entender não só da composição dos materiais a serem restaurados, mas também de documentos, objetos e obras artísticas.

  1. Paisagismo

Sabe aquelas áreas verdes que interagem com prédios? Pois é nessa área que o arquiteto propõe a interação entre homem e meio ambiente, concreto e natureza.

  1. Luminotécnica

Arquitetos que trabalham nesta área são especialistas em iluminação de ambientes, considerando a funcionalidade e a estética, como sempre. 

  1. Comunicação visual

Além das instalações, muitos arquitetos são contratados para compor a identidade visual das empresas, incluindo tratamento de fachadas, decoração de ambientes e design de stands. 

  1. Games e cinema

Nessa área, os arquitetos são contratados para criar cenários de cidades, interiores de edifícios e paisagens, por exemplo, muito mais realistas, incluindo os desgastes dos materiais devido à passagem do tempo.

  1. Design de interiores

Muitos arquitetos trabalham com o design de interiores e com a criação de móveis. Diferentemente de designers e decoradores, só os arquitetos resolvem questões de ordem mais estruturais, como alteração de revestimentos e instalação e renovação de sistemas de ar, água, luz e esgoto. 

  1. Tecnologia de construção

O arquiteto que se especializa nessa área trabalha diretamente com os materiais e técnicas aplicadas em uma obra. A ideia é otimizar tempo e gastos em materiais e demais recursos usados, além de pesquisar e propor novos processos de trabalho visando à redução de riscos aos trabalhadores e prejuízos à obra. 

  1. Carreira acadêmica

Arquitetos podem unir a paixão pela arquitetura e pelo ensino trabalhando como professores em universidades, por exemplo. Fazer pesquisa é outra maneira de continuar estudando e se manter atualizado nas novidades da área. 

Quais cursos precisa?

Para atuar no mercado de trabalho, é necessário fazer o curso de graduação em arquitetura e urbanismo, com duração aproximada de 5 anos, em uma instituição reconhecida pelo MEC. Também é preciso estar registrado no Conselho de Arquitetura e Urbanismo (CAU).

Existem diversas pós-graduações na área, incluindo mestrados e doutorados, caso haja interesse pela carreira acadêmica ou em concursos públicos, além, é claro, do diferencial na formação que conta muito em um mercado de alta concorrência. 

Quais as principais diferenças entre eles?

Depois de ter lido sobre as diversas áreas da engenharia e a área menos ampla da arquitetura, dá para entender porque tanta gente confunde esses dois profissionais. E, para isso, temos que deixar claro que estamos falando da engenharia civil. 

Apesar de serem complementares, confira as principais diferenças entre esses profissionais.

Curso de formação

O curso de engenharia tem mais disciplinas da área de exatas, como matemática, física e química, por exemplo. Isso porque o engenheiro civil vai lidar com projetos e cálculos de estruturas e de sistemas complementares. Não vai trabalhar apenas com as edificações, mas, também, com pontes e rodovias. 

Os engenheiros civis também são responsáveis por gerenciar e acompanhar as obras.

Perfil

Como o arquiteto vai trabalhar com a parte estética, ou seja, da beleza do espaço, assim como de sua funcionalidade, é importante que ele seja criativo para desenvolver espaços atraentes com o menor impacto ambiental possível.

O engenheiro civil precisa gostar das disciplinas da área das exatas, porque o foco do seu trabalho está na parte técnica, incluindo cálculos para construir estruturas seguras e o comportamento dos materiais usados. 

Atuação

Uma diferença bem pontual: só os arquitetos podem trabalhar com obras de restauração de espaços públicos e com projetos paisagísticos e urbanísticos, como planejamento de parques, praças, design de interiores e comunicação visual. 

Por outro lado, só os engenheiros civis podem atuar na construção de pontes, viadutos, túneis e estradas e em obras de saneamento básico, tubulações e encanamentos. 

Quais pontos eles têm em comum?

Para finalizar: o que o arquiteto e o engenheiro civil têm em comum? 

A maior semelhança entre esses dois profissionais é que eles podem projetar e construir edificações. Isso também quer dizer que os engenheiros civis podem elaborar e assinar um projeto arquitetônico, assim como os arquitetos podem gerenciar obras. 

É muito comum que esses dois profissionais trabalhem conjuntamente em grandes obras. Nesse caso, o arquiteto fica responsável pelo projeto arquitetônico, enquanto o engenheiro gerencia a obra. 

Engenheiros civis e arquitetos também podem usar os mesmos softwares como ferramentas de trabalho. 

Exemplos:

  • AutoCAD
  • SketchUp
  • Revit

Lembrando que a área da Engenharia é muito mais ampla do que a da Arquitetura e se a proposta for identificar semelhanças e diferenças entre esses profissionais, é importante que fique claro que estamos falando dos engenheiros civis.

E não importa se você quer atuar como engenheiro ou arquiteto, aqui no GetNinjas você pode oferecer os seus serviços e conquistar seus clientes! 

Você também pode gostar

Deixe um comentário