MEI: como entrar no marketing digital?

Vários blocos com os símbolos das redes sociais estampando.
8 minutos para ler

Duas coisas que entraram com tudo no mercado e que continuam bombando são a possibilidade de abrir e formalizar o próprio negócio com um regime tributário simples e trabalhar com a publicidade de sua empresa usando canais online. 

Uma até parece ser a extensão da outra, do tanto que têm a ver. 

Dizemos isso porque a Internet tem se tornado um lugar quase imprescindível para quem quer ter um negócio próprio. Quem não é visto não é lembrado. Já ouviram esse ditado? Pois isso tem muito a ver com a rede ou o mundo digital. Quanto mais seu negócio aparece na rede, mais chances de sobrevivência ou sucesso de sua empresa. Mas aparecer na rede não é tão simples assim. É fruto de um trabalho. 

Faz parte da estratégia de marketing digital. 

Há quanto tempo você ouve falar em concorrência? Desde sempre, né? Dificilmente você vai oferecer um serviço ou vender um produto diferente de tudo o que já se viu. É neste sentido que a concorrência existe e está cada vez mais acirrada. Por isso, investir em uma boa estratégia de marketing digital, que vai lidar com toda a jornada do cliente, desde o primeiro contato até a avaliação pós venda, tornou-se fundamental. Sem clientes, não se vende. Se seu negócio não vende, não sobrevive.

Por isso, a área de marketing digital está sendo cada vez mais valorizada.É possível viver muito bem atuando em uma empresa que tenha como atividade principal a área de marketing digital. Melhor ainda se essa empresa for sua.

MEI pode trabalhar com marketing digital?

Nem todo mundo se anima a abrir uma empresa, ainda mais em um país burocrático como o nosso. Por isso, o trabalho de freelancer é tão comum. 

Mas você sabia que é possível trabalhar como freelancer e ter os benefícios de uma empresa, como possibilidade de emitir nota fiscal e receber auxílio-doença ou salário-maternidade, por exemplo, com arrecadação previdenciária e tributária de apenas 5% sobre o salário-mínimo?

Pois é, desde que o freelancer seja um Microempreendedor Individual, o chamado MEI. Nesse caso, ficou muito fácil abrir uma microempresa. Todo o processo pode ser feito online e não há necessidade de contratar um contador para a formalização do negócio. 

Entenda mais sobre o que é ser MEI.

O que é MEI?

Por meio de uma Lei Complementar, no ano de 2008, o Governo Federal instituiu o modelo de empresa denominado Microempreendedor Individual (MEI) para que os trabalhadores informais pudessem formalizar o seu negócio. Mas, você pode estar se perguntando o porquê é importante formalizar um negócio pela abertura de uma empresa. 

A vantagem, para o Governo, é a de regularizar as atividades econômicas e o cumprimento da arrecadação previdenciária e tributária. Assim, o MEI estaria trabalhando dentro do que é exigido por lei e pagando os devidos impostos.

E o que o MEI ganha com isso?

Veja alguns exemplos:

  • Benefícios previdenciários
  • Acesso a serviços bancários, como linhas de crédito com juros mais baixos
  • Possibilidade de fechar negócio com órgãos públicos, por meio de licitações públicas
  • Legalização do funcionamento do estabelecimento, o que gera confiança no cliente
  • Sistema facilitado para a declaração anual do imposto de renda

Por ter um CNPJ, uma das grandes vantagens de ser MEI é poder emitir nota fiscal e, neste sentido, poder fechar negócios com empresas. Muitos freelancers se dão de cara com essa limitação.

A facilidade de abrir um MEI também conta como vantagem. Basta fazer um cadastro gratuito online. A pérola é a tributação simplificada. Por estar sob o regime do Simples Nacional, o MEI não precisa pagar vários tributos federais.

Para ser MEI, você precisa se enquadrar nos seguintes critérios:

  1. Exercer uma atividade econômica listada na Classificação Nacional de Atividades Econômicas (CNAE)
  2. Ganhar até R$81 mil por ano
  3. Não ter outra empresa, nem ter sócios
  4. Ter 1 funcionário, se tiver

Tudo bem até aqui. Só que não. Voltamos à nossa pergunta-chave: o MEI pode realizar atividades de marketing digital? 

Podia. Até 2018.

Em 2019, por meio de uma Resolução, as atividades de marketing digital foram retiradas das atividades permitidas aos MEIs, ou seja, daquelas listadas na CNAE. E como esse é um dos critérios para ser MEI, a coisa se complicou. 

Mas nem tudo está perdido, porque as atividades que foram excluídas da CNAE estão mais vinculadas à área de Marketing. Entenda melhor, a seguir.

Quais atividades do MEI que se enquadram ao empreendedor digital?

Antes de correr atrás dos documentos para fazer seu cadastro online e se formalizar como MEI, dê uma conferida se o que você faz se enquadra em alguma das atividades listadas na CNAE. 

São muitas as que têm a ver com o trabalho digital, até porque, como vimos, a Internet abriu um outro universo não só comercial, mas comportamental.

Confira alguns exemplos de atividades digitais que podem ser realizadas pelo MEI concernentes à esfera do empreendedorismo:

  • Editor de vídeo independente 
  • Editor de jornais diários e não diários
  • Editor de lista de dados e outras informações
  • Editor de livro
  • Editor de revista
  • Fotógrafo
  • Digitador
  • Operador de Marketing Direto 
  • Promotor de vendas
  • Instrutor de cursos gerenciais 
  • Serviços de Marketing Promocional 
  • Serviços de despacho de correspondência de material de publicidade

Ao fazer seu cadastro, você pode escolher 1 atividade principal e até 15 atividades secundárias.

Como abrir uma empresa de Marketing Digital?

Se você acha que não vale a pena abrir um MEI porque suas atividades econômicas não estão inseridas na CNAE ou por deduzir que seu negócio pode faturar mais do que R$81 mil por mês, por exemplo, mas ainda quer ser dono do próprio negócio, existem outras opções.

Um homem analisando um gráfico

Entenda um pouco mais sobre dois formatos jurídicos de empresas individuais, o Empresário Individual (EI) e a Empresa Individual de Responsabilidade Limitada.

EI – Empresário Individual

Uma diferença fundamental entre o MEI e o EI, é que o empresário individual tem o seu CPF vinculado diretamente com o seu CNPJ. O empresário individual exerce sua atividade em seu próprio nome, ou seja, se der algum tipo de problema, suas dívidas serão quitadas com seus bens pessoais.

Leia mais: Como separar a conta jurídica da física

Assim como o MEI, há critérios específicos para ser EI:

  • Pode ser um profissional autônomo, liberal, desde que não regularizado ou freelancer
  • Precisa ter mais do que 18 anos
  • Não pode ter outra empresa, nem atuar em sociedade
  • Pode contratar quantos funcionários quiser

Enquanto empresário individual, você pode escolher entre 3 regimes tributários, de acordo com o limite de faturamento:

  1. Simples nacional, o que permite abrir uma Microempresa (ME) ou uma Empresa de Pequeno Porte (EPP)
  2. Lucro Real
  3. Lucro Presumido

Antes de decidir pelo EI, é bom ficar atento com a realidade do seu negócio para não entrar em uma fria. Lembre-se que é seu nome que está em jogo.

Leia mais: MEI ou Empresário Individual: qual a diferença?

SLU – Sociedade Limitada Unipessoal 

Também conhecida como SUL (Sociedade Unipessoal Limitada), a SLU passou a ocupar, digamos assim, o lugar da EIRELI, a Empresa Individual de Responsabilidade Limitada, extinta no ano de 2021.

Lembra do que falávamos sobre a burocracia como sendo um dos impeditivos para a abertura de uma empresa no Brasil? Pois a SLU foi criada justamente para diminuir a burocracia e flexibilizar situações comuns, com o intuito de potencializar o desenvolvimento econômico do país.

Apesar de ter, no nome, a palavra sociedade, ela pode ser formalizada por uma única pessoa e o termo “limitado” tem a ver, justamente, com a proteção do patrimônio pessoal e individual. 

Isso quer dizer que as dívidas e responsabilidades da empresa estão limitadas ao seu capital social, sendo essa uma das grandes vantagens da SLU. Outra vantagem é que não existe um valor mínimo para o capital social de uma SLU, diferentemente do caso da EIRELI, em que era necessário pelo menos 100 salários mínimos.  

Conheça os critérios para a abertura de uma SLU:

  • Ter mais de 18 anos
  • Pode atuar com qualquer tipo de atividade
  • Deve ser único proprietário, sem sócios
  • Bens pessoais não estão atrelados aos débitos da empresa

Este tipo de empresa pode ser interessante para a profissionais de atividades econômicas não contempladas em empresas do tipo MEI e EI, como médicos, advogados e psicólogos.

Leia mais: O que é preciso para abrir uma empresa?

Como conseguir clientes de marketing digital

Se o seu modelo ideal de empresa for o MEI, não desanime. Apesar das atividades de marketing não estarem mais inseridas na CNAE, deu para sacar que existem inúmeras atividades listadas nessa classificação que podem ser realizadas no meio digital. Citamos apenas algumas. 

Agora, conseguir clientes na área de marketing digital é uma tarefa bem mais simples. Aliás, eles já estão aqui. 

Já fez seu cadastro profissional no GetNinjas? Seja um profissional GetNinjas e feche negócios diretamente pelo celular. Está na palma da mão.

Você também pode gostar

Deixe um comentário