O cliente não voltou? Veja alguns erros que você pode estar cometendo

10 minutos para ler

Confira os 07 erros que você deve parar de cometer hoje!

Os seus clientes voltam para o seu negócio? Ao abrirmos um novo empreendimento, a nossa primeira preocupação é o faturamento. Haverá clientes o suficiente? A marca venderá bem? O negócio ficará conhecido? 

E, no geral, tem sentido essa ser a maior das preocupações. Afinal, é o faturamento que mantém o negócio aberto. E como o faturamento advém das compras dos clientes, é importante que toda empresa tenha como prioridade número um o cliente.

Sabe o ditado que o cliente sempre tem razão? É mais ou menos por aí. Para além de possuir clientes, é importante ter uma clientela fidelizada ao seu negócio, sendo promotores da marca.

Uma pesquisa da Harvard Business Review mostrou que um aumento na taxa de retenção de clientes em apenas 5% pode aumentar os lucros de uma empresa em 25% a 95%. Com esse dado, é possível perceber o poder de um cliente fidelizado.

Pensando nisso, e procurando formas de ajudar os empreendedores do Brasil, separamos esse conteúdo para te explicar quais erros você tem que parar de cometer agora.

Acompanhe a leitura até o final, coloque as dicas em prática e aumente sua taxa de retenção.

Por que você não está vendendo? 

Antes de entender os erros da negociação, é importante fazer uma análise geral do seu negócio.

  • Você possui um acompanhamento de resultados mensais?
  • Qual época o seu negócio mais vende?
  • Qual o seu público-alvo?
  • Como está sua presença digital?
  • O que as pessoas falam da sua loja?
  • Você possui algum método para colher feedbacks?
  • Qual o seu diferencial em relação aos seus concorrentes?
  • O que os seus concorrentes fazem e você não?

Todas essas perguntas devem ser respondidas com um objetivo: o seu negócio está vendendo bem? Essa é a sua pergunta principal. A partir dela, você deve investigar pontos de melhoria para o seu empreendimento.

Para te ajudar, você pode começar pelo processo de vendas. Em seguida, você verá erros comuns na hora do fechamento de um negócio que você deve parar agora!

Confira também: Conheça 7 razões que te impedem de conquistar mais clientes

Os erros mais comuns na hora da venda

Nessa altura do campeonato, você já deve ter percebido a importância da fidelização do cliente.

E, como a primeira dica, você já se perguntou o que pode melhorar no seu processo de vendas?

Para além dos erros tradicionais, temos certeza que você, como vendedor, reconhece alguns pontos de melhoria na hora de negociar. Você pode começar por aí.

Faça uma análise da sua venda, anote os pontos de melhoria e trace planos de ação para otimizar o processo.

Mas, para além dessas ideias, confira se você não possui alguns vícios que podem estar te atrapalhando na negociação.

Acompanhe a leitura até o final, acabe com vícios e impulsione suas vendas.

#1 – Não acreditar no produto ou serviço que vende

Você acredita no que está vendendo?

Pode não parecer importante, mas antes de fazer o outro desejar o serviço, você deve desejar também.

A partir do momento que você acredita no produto e acredita no potencial de ajudar o cliente, sua venda será facilitada.

Seus argumentos serão passados com muito mais naturalidade e o cliente sentirá honestidade vindo de você.

Isso quer dizer que quando o cliente estiver querendo comprar um produto que não precisa, também é o seu papel informá-lo isso.

Mesmo que o cliente não realize a compra, ele irá lembrar da marca com carinho e, no momento que realmente precisar do serviço, irá procurar por você.

Por isso, acredite no que você está vendendo e seus clientes vão acreditar também.

#2 – Não conhecer no produto ou serviço que vende

Para a gente acreditar em algo, precisamos conhecer, né? Daí vem o segundo erro: não conhecer o que está vendendo.

Se você não conhece por completo o produto ou serviço, o cliente sempre terá um motivo ou dúvida que o fará não consumir. Mas é o seu papel como vendedor contestar essas possibilidades e convencê-lo à venda.

Por exemplo, vamos supor que uma mãe quer comprar uma piscina para a casa dela, mas tem medo que o seu filho se afogue.

Como vendedor, é o seu papel conhecer as opções de piscina, seu tamanho e até mesmo as opções infantis da loja.

Dessa forma, quando a mãe falar que não pretende comprar pela piscina ser funda, você, como vendedor, pode mostrar uma opção mais segura ou até mesmo argumentar sobre o produto em questão.

A questão é que, ao conhecer o seu produto, você não precisa de dicas milagrosas e frases chocantes para captar a atenção do cliente.

Basta acreditar no seu produto, conhecê-lo e ser sincero.

#3 – Não saber o que o cliente realmente quer

No processo de vendas, o seu principal objetivo deve ser entender a dor do cliente.

Afinal, enquanto você tenta vender algo que o cliente não precisa, será muito difícil fechar o negócio.

Mas, se você oferece exatamente o que o cliente precisa, perceber como é mais fácil realizar o convencimento da venda?

Quando você tenta comunicar para todos, acaba falando com ninguém. Por isso, ao lidar com um cliente, você deve se preocupar verdadeiramente com ele e com quais problemas está enfrentando.

Pergunte sobre sua situação, quais suas preferências, quais seus incômodos. Dessas respostas, você consegue analisar qual produto ou serviço funciona melhor para o seu cliente. O seu papel, como vendedor, é vender a solução para um problema do cliente.

Inclusive, como visto na jornada de vendas, é possível que o cliente não reconheça ou saiba que tem uma dor a ser resolvida, sendo o seu papel ajudar a desvendá-lo juntos.

Por isso, mesmo que o cliente não entenda seu problema, faça perguntas que o ajudem a identificar.

Lembre-se: quanto mais o objetivo para vender dar match com o seu cliente, maior serão suas chances na venda.

#4 – Pressionar o cliente

Sabe aquele cliente que você sente que a venda não vai acontecer e mesmo assim está insistindo? Talvez você não deva continuar tentando.

Acontece que, no geral, o vendedor deve saber encontrar um equilíbrio na sua abordagem. Para isso, é necessário estudar e colocar em prática as técnicas de vendas.

Mas, além disso, entenda com qual velocidade e constância você deve falar com o lead. Existem diferentes tipos de clientes e, por isso, observe com quem você está negociando.

Coloque os seus conhecimentos de venda em prática e, ao mesmo tempo, observe as reações do lead. No meio do processo, quando perceber que o processo está ficando desgastante, aceite o não e seja educado.

Pressionar o cliente pode não só fazê-lo desistir da compra, mas também afastá-lo da marca. Tudo que a gente menos quer é um lead ou cliente detrator, né?

#5 –  Ignorar o cliente

Só quem já levou um vácuo sabe o quão ruim é, viu! Quando falamos sobre os nossos clientes, a lógica é a mesma.

Muitas vezes, um lead quente pronto para comprar um serviço não fecha o negócio por ter alguma dúvida. E, ao ser ignorado, desiste do produto ou serviço.

Sabemos que pode ser difícil acompanhar tantas mensagens, mas você, como vendedor, tem o papel de entender a prioridade dessa ação.

Seja por site, e-mail, Instagram ou WhatsApp, veja quais os meios de comunicação sua marca disponibiliza e implemente na sua rotina um tempo para responder os clientes. O ideal é uma resposta sempre dentro de 24 horas.

#6 – Atrasar e dar desculpas

Como consumidor, você já se sentiu enganado em uma venda?

Sabe aquele vendedor que só sabe elogiar e, quando algo dá errado, procura milhões de desculpas? É esse tipo de negociação que o consumidor fugirá!

Como vendedor, é o seu papel ter comprometimento com o seu cliente e cumprir os prazos que combinou. Mas, caso alguma data seja atrasada, não é o fim do mundo. Você não precisa se torturar por um prazo perdido ou uma informação enviada errado.

Mas, além disso, você não pode mentir. Basta ser sincero, se desculpar, explicar a situação e corrigi-la. A sinceridade será muito mais valiosa para o cliente do que qualquer mentira inventada.

Preze pela honestidade e por um bom relacionamento com o seu cliente.

#7 – Não dar um bom atendimento

Um atendimento de qualidade é a chave do sucesso.

Vamos dar um exemplo: aposto que você já ouviu por aí que o Nubank possui um ótimo atendimento.

Isso acontece porque, para a marca, o relacionamento com o cliente é sua prioridade número um.

E, por isso, o Nubank treina sua equipe para fornecer um suporte rápido, eficiente e de qualidade ao seu cliente. Dessa forma, ele consegue fidelizar os seus clientes e manter um bom posicionamento de mercado.

Entende a necessidade de investir nessa área?

Um mau atendimento ao cliente é um dos piores erros de um negócio. Construir um bom relacionamento entre os vendedores e os clientes pode ser o diferencial do seu negócio.

O atendimento de qualidade garante ao seu público uma boa experiência. E quem não quer voltar em um local que se sente bem?

E é isso! Esses são alguns erros que você, vendedor, não pode cometer mais.

Leia também: 8 passos para construir sua reputação online

Pronto para impulsionar suas vendas?

Homem asiático de pele branca, cabelo preto, liso e curto, vestindo camisa social azul e gravata rosa, usando óculos de grau, sentado em uma cadeira. Ao lado, pessoa de pele branca, vestindo jaqueta de couro marrom, calça jeans e segurando um papel na mão. Em cima da mesa, cadernos, lápis e objetos de decoração. Ao fundo, armários de cozinha e fogão.

Você conseguiu anotar todos os erros?

Com a análise do seu processo de vendas feito e essa lista de erros, você já pode começar a transformar o seu processo de vendas!

Trace os planos de ação e comece a colocá-los em prática hoje.

Nós, do GetNinjas, trabalhamos para transformar o Brasil em cada vez mais empreendedor, a partir da conexão entre quem precisa com quem sabe fazer.

Conheça mais da nossa plataforma e garanta mais dicas de como garantir o sucesso do cliente.

Você também pode gostar

Deixe um comentário