Guia do profissional: montador de móveis

diversas ferramentas para montagem de móveis em cima de uma mesa de madeira
15 minutos para ler

O isolamento social causado pela pandemia fez com que muitas pessoas decidissem iniciar aquela reforma pendente e trocar os móveis da casa. Entretanto, após a entrega das peças chega o momento mais complicado para quem não entende do assunto: a montagem da mobília nova.

Mesmo com o manual do móvel em mãos ou mesmo dicas e vídeos tutoriais na internet, pessoas que não possuem o conhecimento em  montagem de móveis passam por dificuldades para realizar o serviço sozinhas e ainda correm o risco de danificar as peças do móvel novo.

Por este motivo, os serviços de montagem de móveis são solicitados com frequência. O profissional que entende do assunto é capaz de encaixar cada peça no lugar e deixar a mobília pronta para uso, com todos os cuidados necessários para que tudo ocorra conforme planejado.

Ao entender a necessidade de solicitar a ajuda de um profissional, a demanda de trabalho na área aumentou. Essa necessidade fez com que muitos profissionais em busca de recolocação optassem por se especializar na área de montagem de móveis. 

Pensando nisso, fizemos um guia profissional com dicas e informações fundamentais para você que deseja ser um montador de móveis para se especializar na área. Separe o bloco de anotações e continue a leitura!

O que faz um montador de móveis?

O montador de móveis é responsável por realizar a montagem e desmontagem de estruturas, móveis, painéis, máquinas e demais equipamentos, conforme cada projeto, de acordo com as normas e procedimentos técnicos.

Além da montagem de móveis residenciais e empresariais para escritório, o profissional também  realiza a instalação e reparo de móveis. Mas, para atender todas essas demandas e deixar os clientes satisfeitos, é preciso que o profissional possua uma boa especialização.

Mas não se preocupe. Ao longo da leitura, você vai receber dicas de como se especializar e ganhar experiência na área. Antes disso, fique por dentro de tudo o que você precisa saber para ser um montador de móveis.

O que você precisa saber para ser um montador de móveis?

Durante a mudança de residência ou após a compra de um novo móvel, muitos tentam desmontar ou até mesmo montar a mobília por conta própria. Entretanto, realizar esse serviço sem a ajuda de um profissional pode ser arriscado.

Neste momento, entra o papel do montador de móveis. Este profissional  é especializado e possui conhecimento e habilidades para montar o produto da maneira correta, sem gerar danos ou prejuízos futuros.

Se preparando para ser um bom profissional

Para ser um bom profissional de montagem de móveis, é preciso saber como realizar um serviço de qualidade para os clientes. Diferente de uma pessoa que não entende do assunto, o profissional precisa saber como fazer um bom uso do manual de instruções.

Com esse material, o montador terá a segurança de que o móvel será montado da maneira correta. No manual, é possível encontrar informações como a apresentação do produto e, através de experiências anteriores, o profissional saberá como traduzir as indicações explicadas no manual.

Neste material que vem junto ao móvel, é possível encontrar indicações de peso suportado em cada parte e requisitos para montagem, tais como as ferramentas necessárias, lista de peças do móvel, lista de ferragens que acompanham o produto, quantidade de cada item e passo a passo da montagem.

Os manuais também apresentam desenhos ilustrativos das peças do móvel e da forma de montagem. É importante reforçar que, algumas partes podem ter o mesmo tamanho. 

Por este motivo, para não se confundir durante o processo e fazer a identificação da peça correta, é importante que o montador de móveis sempre esteja com uma trena para conferir as medidas indicadas no manual. 

Habilidades fundamentais

Organização e planejamento são habilidades fundamentais para um bom serviço de montagem. Para começar o trabalho, o profissional deve identificar as peças e ferragens apresentadas no manual para separá-las e organizá-las antes da montagem.

Essa etapa deve ser feita com atenção e cuidado, pois, caso um parafuso seja inserido no local errado, por exemplo, há grandes chances de danificação do produto. Mas, gerar prejuízo para o cliente é tudo que o profissional não deseja, certo?

Outra coisa que você precisa saber para realizar um bom serviço, é seguir fielmente  todas as etapas para não comprometer a estrutura do móvel. Portanto, a habilidade de ser um profissional detalhista conta muito na área de montagem de móveis.

Materiais necessários

O uso de cola nas cavilhas das gavetas e fixação das cantoneiras também é muito importante. Através destes processos, você vai impedir que os itens se desmontem ou emperrem. 

O profissional de montagem de móveis também precisa saber utilizar todos os pregos recomendados no manual para garantir que a montagem de toda a estrutura do produto seja feita adequadamente.

Além de precisão e calma para fixar cada parafuso no local indicado, outra tarefa muito importante a se fazer antes da finalização do serviço, é verificar se há necessidade de utilizar o giz de correção, adesivo tapa parafuso ou adesivo de silicone. Vamos explicar a função de cada item a seguir.

O giz de correção serve para corrigir pequenas imperfeições no móvel e garantir um acabamento ainda melhor ao produto. Já o adesivo tapa parafuso, deve ser usado para esconder os parafusos mais aparentes no móvel e oferecer um acabamento ainda mais bonito.

Já os adesivos de silicone servem para evitar os pontos de atrito entre peças como no fechamento das portas ou gavetas. Depois de checar todos esses detalhes, o montador de móveis também precisa conferir se tudo saiu conforme o planejado.

Revise o que foi feito

Para conferir o resultado do trabalho, o profissional deve verificar se todos os itens foram montados da maneira correta e se o móvel está em boas condições de uso. Se o móvel for um guarda-roupas, por exemplo, é preciso checar a abertura ou deslizamento de portas e gavetas, bem como o alinhamento do produto. 

Com esse passo a passo, é possível notar que o serviço de montagem de móveis exige muitas habilidades. Mas, se você ainda está em dúvida sobre qual segmento pode trabalhar dentro do segmento de montagem, vamos explicar quais são as áreas de atuação mais comuns da profissão.

SAIBA MAIS: Como montar móveis

Áreas de atuação

marceneiro cortando uma madeira

As oportunidades e áreas de atuação do montador de móveis são diversas e vai depender da especialização de cada profissional. O montador de móveis pode atuar em comércios varejistas e prestar serviços de maneira autônoma ou com carteira assinada (CLT). 

Mas, caso o profissional não queria um vínculo com a loja, é possível trabalhar por conta própria. Para isso, o montador pode abrir o próprio CNPJ, definir o valor por cada montagem e divulgar o próprio trabalho para receber as primeiras solicitações de serviços. 

Neste formato, o cliente poderá entrar em contato direto com o profissional e informar qual trabalho precisa ser feito para que o prestador de serviço informe o orçamento total.

SAIBA MAIS: Vale a pena pensar em ser MEI fazendo prestação de serviços?

As atividades de montagem podem ser executadas no local onde o produto será utilizado, bem como em casas e pontos comerciais. Existem também montadores que trabalham nas fabricantes de móveis.

Neste caso, o profissional precisa estar ainda mais capacitado e ser experiente para conhecer todo o processo, pois, ele será responsável por executar toda a montagem e não apenas uma pequena parcela ou operação, sendo colaborador de toda a linha de montagem.

Móveis convencionais e móveis planejados

Em muitos casos, o montador de móveis inicia a carreira montando móveis convencionais e depois, com um pouco mais de prática, começa a trabalhar com móveis corporativos, planejados e até mesmo stands.

Os móveis considerados convencionais são aqueles que possuem peças iguais, medidas com padrão de fábrica e não são personalizados para um ambiente específico. 

O móvel planejado utiliza módulos pré-fabricados de acordo com o espaço de determinado ambiente e exige que o profissional tenha o domínio de técnicas de recortes, reduções, fechamentos, tamponamentos e envelopamentos.

Quem deseja atuar na área de montagem de móveis corporativos, precisa ter a habilidade de interpretar desenhos técnicos e avaliar as medidas da planta do escritório para identificar possíveis erros e evitar frustrações durante o serviço de montagem.

A montagem de stands para feiras é outra área de atuação possível dentro da profissão. A instalação de stands para feiras, eventos e exposições é um serviço que exige concentração e cuidado, pois cada stand possui um formato diferente.

Conforme vimos, o montador de móveis especializado pode atuar em diversas áreas. Desde a montagem de móveis convencionais e planejados, até a fabricação de móveis e instalação de stands.

Mas, antes de dar o primeiro passo e iniciar a carreira como montador, é importante entender como está o mercado de trabalho para essa profissão e qual a média salarial de um montador.

Mercado de trabalho

De acordo com dados oficiais do mercado de trabalho brasileiro, o cargo de montador de móveis está com alta demanda e, portanto, com muitas oportunidades de contratação.

Em um comparativo entre os meses de julho de 2020 e junho de 2021 feito pelo portal salário.com.br, é possível notar um aumento de 18.11% nas contratações formais de montadores de móveis com carteira assinada.

Mas se você pensa em abrir o próprio CNPJ e prestar serviços de montador sem vínculo empregatício com empresas, saiba que essa também é uma boa opção. Afinal, ao abrir a própria empresa, você terá diversos benefícios.

Além de não ser submetido aos descontos do modelo CLT, o profissional autônomo conta com a flexibilidade de organizar os próprios horários e liberdade para definir qual valor cobrar por cada serviço prestado.

Qual a média salarial do profissional?

O montador de móveis ganha em média entre R$ 1.329,88 e R$ 1.394,80. Entretanto, a depender do nível de experiência e área de atuação do profissional, esse piso salarial pode chegar a até R$ 2.404,47 para uma jornada de trabalho de 44 horas semanais.

Além do grau de conhecimento do profissional, outro fator que pode interferir no salário do montador é a região em que ele atua. O salário médio de um montador que reside em Minas Gerais, por exemplo, varia entre R$ 1.370,16 e R$ 2.070,63.

Já em São Paulo, o salário médio de um montador de móveis é de R$ 1.599,69 e o teto salarial pode chegar a até R$ 2.417,50, com uma média de 6 e 7 reais por hora trabalhada.

Segmento de atuação

O segmento da empresa contratante também influencia diretamente no valor do salário pago ao profissional de montagem. A área de comércio varejista oferece aos profissionais um piso salarial de R$ 1.283,77. 

Já o segmento de fabricação de móveis de madeira, possui uma média salarial de R$ 1.559,22, com um teto salarial de até R$ 2.356,34. Conforme comentamos anteriormente, os segmentos dentro da área de montagem são diversos.

Portanto, a dica de ouro é avaliar com calma em qual área de atuação você deseja se especializar e colocar na balança junto ao salário que você deseja receber em média, de acordo com as suas expectativas profissionais. 

Dessa forma, você poderá se sentir mais seguro quanto a qual área de atuação você se identifica mais, tendo em mente também qual será a média salarial oferecida dentro do segmento que você escolheu.

Para te ajudar, segue uma lista com os principais segmentos em que o serviços de um montador de móveis são solicitados:

  • Comércio varejista de móveis;
  • Fabricação de móveis com predominância de madeira;
  • Fabricação de artefatos de tanoaria e de embalagens de madeira;
  • Comércio varejista especializado de eletrodomésticos e equipamentos de áudio e vídeo;
  • Serviços de montagem de móveis de qualquer material;
  • Fabricação de artefatos diversos de madeira;
  • Comércio varejista de madeira e artefatos;
  • Fabricação de colchões;
  • Locação de mão-de-obra temporária;
  • Instalação de portas, janelas, tetos, divisórias e armários embutidos de qualquer material.

Piso salarial

Outra informação importante para quem deseja dar o passo inicial na área de montagem de móveis, é que o piso salarial também varia conforme o nível de conhecimento do profissional e o porte da empresa.

O montador de móveis aprendiz que está começando na área, possui um salário médio de R$ 986,98 para uma jornada de trabalho de até 37 horas semanais. Já o profissional que possui entre 6 anos ou mais de experiência, pode receber em média, entre R$ 1.500 e R$ R$ 1.700,00. 

Esses valores também podem variar de acordo com a empresa a qual o montador irá prestar serviços.

Profissionais autônomos

E quanto ao profissional que é MEI ou atua em micro, pequenas, médias e grandes empresas? Você sabe a diferença entre cada um desses segmentos e qual o valor salarial pago em cada formato?

Na prática, o que diferencia cada um desses modelos é a quantidade de funcionários. No MEI, é permitido no máximo 1 funcionário, enquanto que, na micro empresa é permitido até 19 funcionários.

Quanto maior a empresa, maior a quantidade de funcionários. A pequena empresa possui entre 20 a 99, em seguida a média com 100 a 499 funcionários até a grande empresa com mais de 500 empregados.

É importante entender cada um desses segmentos, pois, esses fatores também podem influenciar na média salarial do profissional de montagem de móveis. Um montador com mais de 6 anos de experiência possui uma média salarial de R$ 1.600,00 ao atuar em grandes empresas.

Já o salário do montador, que possui entre 4 a 6 anos de experiência, fica entre R$ 1.400,00 e R$ 1.500,00 em micros, pequenas e médias empresas. 

Portanto, conforme vimos, o salário do montador de móveis vai depender de fatores como: região, porte da empresa e nível de experiência do profissional.

Por que trabalhar como montador de móveis?

homem vestindo um camiseta cinza e que está montando um móvel

Durante a mudança de casa ou empresa, muitas pessoas percebem que o processo de montagem e desmontagem de móveis não é um processo simples de executar por conta própria. 

Afinal, o serviço não envolve apenas o processo de desparafusar peças. Montar ou desmontar móveis é uma tarefa que deve ser feita por um profissional especializado, que possui conhecimento sobre todas as operações de montagem, de modo a evitar prejuízos ao cliente.

Portas de armários desniveladas, pé de mesa montado da forma errada, prateleira de estantes com altura desigual e falta de cuidado em seguir o projeto inicial, são erros bem comuns cometidos por quem não possui experiência e decide colocar a mão na massa para não precisar chamar um montador.

Por este motivo, a demanda por profissionais de montagem é cada vez maior. Imagine a quantidade de clientes que estão pensando em comprar um novo móvel ou acabaram de comprar um neste exato momento.

É um número difícil de mensurar, mas de uma coisa temos certeza: boa parte dessas pessoas vão precisar de um serviço de montagem de móveis. Se você for um profissional especializado e preparado, o que não faltará é oportunidade.

Por este motivo, se você deseja engatar em uma profissão que possui alta demanda, trabalhar como montador é uma ótima escolha. Já vimos que o mercado de trabalho está bem aquecido para a profissão, certo?

E você pode contar com o GetNinjas para conquistar novos clientes todos os dias. Ao se cadastrar na plataforma, você escolhe os pedidos que quer atender e negocia diretamente com o cliente.

Você também pode gostar

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.