Trabalhador autônomo: saiba mais sobre seus direitos

9 minutos para ler

Entenda todas as vantagens de ser um trabalhador autônomo

Se você é um trabalhador brasileiro, com certeza já ouviu falar por aí de trabalho autônomo.

Em um cenário que as pessoas buscam por trabalhos cada vez mais flexíveis, rentáveis e prazerosos, o trabalho autônomo veio como uma oportunidade e, desde então, não para de crescer.

De acordo com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), o Brasil atingiu um recorde, contando com 25,2 milhões de trabalhadores por conta própria.

Mas, para você entender tudo sobre o trabalho autônomo, preparamos esse texto. Leia até o final e entenda de uma vez por todas se essa modalidade é para você.

Afinal, o que é trabalho autônomo?

Já imaginou trabalhar sem um chefe ou até mesmo uma empresa? O trabalho autônomo funciona assim, mas calma que a gente te explica melhor.

O trabalho autônomo, como o próprio nome afirma, é aquele feito por conta própria. Ou seja, o trabalhador será independente, não tendo vínculo empregatício com um chefe ou empresa.

Mas, não se engane, ser independente não significa ser desregulamentado.

O trabalho autônomo pode ou não ser regulamentado e, nos dois casos, o trabalhador tem acesso a direitos e deveres.

Grande parte dos trabalhos pode se tornar autônomos. Contadores, nutricionistas, advogados, pedreiros, diaristas, pintores e muito mais.

Resumindo, o trabalhador autônomo:

  • Pode ser Pessoa Física ou Pessoa Jurídica;
  • Não terá vínculo empregatício, ou seja, carteira assinada com uma empresa;
  • Pode prestar diferentes serviços simultaneamente;
  • Não precisa ter uma graduação ou certificação para exercer sua profissão;
  • Deve pagar por tributos específicos;
  • Possui maior liberdade para escolher sua carga horária e demanda de trabalho; 

Vantagens de ser autônomo

Mas, sabendo o significado do trabalhador autônomo, é importante saber se realmente vale a pena.

Nada melhor para isso do que uma lista de prós e contras, né? Começando pelas vantagens, são elas:

Pode ajudar a economizar

Por exemplo: se você trabalha em um escritório, mas, como autônomo, pode realizar esse mesmo serviço em casa, e com isso você conseguirá guardar uma grande quantia de dinheiro que antes era usado para transporte e alimentação.

O trabalho autônomo permite uma melhor flexibilidade dos seus horários e rotina de trabalho, podendo te ajudar a salvar um dinheirinho a mais no final do mês.

Maior flexibilidade

Como o próprio nome diz, autônomo vem do trabalhador poder ter a independência de escolher sua rotina de trabalho.

Por exemplo, se você é contador e tem uma rotina noturna, não há problema em seu “expediente” começar a partir das 18 horas, contanto que você entregue o que precisa para os seus clientes.

Maior independência para a quantidade de trabalho semanal

Como autônomo, cabe a você entender o quanto você tem disponível de tempo para trabalhar.

Enquanto um advogado em um escritório terá um regime de 8 horas por dia, você pode escolher clientes qualificados e ter uma jornada de 6 horas diárias.

Para isso, é importante entender sua meta salarial e o quanto você precisa trabalhar para chegar nela.

Desvantagens de ser autônomo

Por outro lado, as desvantagens são as seguintes:

Instabilidade financeira

Como já dito, as demandas do trabalho autônomo dependem muito do que o trabalhador esteja disposto a pegar de serviços e clientes.

Entretanto, é possível que você esteja querendo mais trabalhos e não ache os clientes certos.

Isso quer dizer que, indiretamente, o trabalhador passa por um certo nível de instabilidade financeira.

Possibilidade de não aumentar projetos

Em um trabalho com carteira assinada, você terá um determinada quantidade de horas para trabalhar e ganhará sempre o mesmo valor (sem considerar comissões).

Mas, no trabalho autônomo, há a possibilidade de você perder clientes ou não conseguir encontrar novos, podendo diminuir sua renda mensal.

Cuidar da saúde mental

Ao iniciar uma jornada independente, é comum que alguns trabalhadores queiram aumentar sua produtividade e, por consequência, acabam deixando os momentos de lazer de lado.

Em uma rotina autônoma, é importante selecionar o horário de trabalho e de descanso.

Mais importante ainda, é necessário respeitar esses momentos e reconhecer quando precisa parar.

Tipos de trabalho autônomo

Dentro de uma rotina autônoma, como já dito, existem duas modalidades, que são:

  • Prestadores de serviço de profissões regulamentadas: envolve empregos como contador, nutrição, psicólogo, nutricionista, fisioterapeuta, etc.
  • Prestadores de serviço de profissões não regulamentadas: encanador, pintor, faxineiro, diarista, jornalista, pedreiro, etc.

Direitos do trabalhador autônomo

Como o trabalhador não terá um vínculo empregatício, existem alguns benefícios que ele abrirá mão, como 13°, férias, plano de saúde, vale-refeição, etc.

Mas, ao contribuir com a previdência social, ele terá todos os benefícios ofertados pelo Instituto Nacional do Seguro Social (INSS), como:

  • Aposentadoria: em diversas situações e modalidades que serão vistas mais adiante;
  • Auxílio-doença: já possuindo uma contribuição mínima de 12 meses para o INSS e, caso o autônomo esteja doente, o paciente passa por uma avaliação de um perito e pode receber o benefício para ajudar financeiramente seus cuidados à saúde e sua família.
  • Auxílio-reclusão: valor entregue ao autônomo e sua família caso ele esteja encarcerado;
  • Auxílio-maternidade: para as mamães de plantão, esse benefício é feito para complementar a renda da mulher, tendo em vista que ela não estará trabalhando;
  • Pensão por morte: caso o autônomo venha a falecer, é o recebimento da família da aposentadoria que o finado deveria receber. 

Tipos de aposentadoria

Dentro de todos esses benefícios, existem diversos tipos de aposentadoria. E, para contribuir com a previdência sabendo de tudo, essas são as modalidades:

  • Aposentadoria por tempo de contribuição: autoexplicativa e uma das mais utilizadas, envolve a aposentadoria que é feita porque o autônomo já investiu por tempo de serviço suficiente;
  • Aposentadoria por idade: aqui, é necessário que o trabalhador tenha atingido a idade necessária e contribuído por, no mínimo, 180 meses.
  • Aposentadoria especial: pessoas que trabalham em situações de riscos ou perigo, como radiologista, têm direito a uma aposentadoria especial, ou seja, com um tempo curto de serviço, podendo variar de 15 a 25 anos de contribuição.
  • Aposentadoria por invalidez: caso o contribuinte possua uma condição de saúde que o impeça de trabalhar, ele deve passar por uma avaliação com um perito do INSS e, caso validado, recebe o benefício.

Leia também: Quais os tipos de empresa que existem no Brasil?

Dicas para ter sucesso

No geral, apesar de algumas instabilidades, o trabalho autônomo é muito bom para diversas famílias e pode ser até uma renda extra dentro da sua casa.

É importante avaliar o seu cenário atual e entender se é ou não rentável mudar o seu tipo de trabalho.

Mas, se você tem vontade de ser autônomo e já está ansioso para começar, a gente te conta os primeiros passos.

Por onde começar?

Nada melhor do que passo a passo para a gente entrar de cabeça em algo diferente, não é?

#1 – Defina seu serviço e valores

Se você realmente está decidido começar a ser um trabalhador autônomo, é importante escolher e categorizar os seus serviços, precificando e documentando.

Existem diversas formas de precificar um produto, como por exemplo, ver os valores que as pessoas já cobram, alinhar o quanto você pretende ganhar no mês e fazer uma média entre esses dois valores.

#2 – Observe concorrentes

Entenda como as pessoas do seu nicho vendem o próprio serviço: observe a presença digital, conheça o escritório, entenda a comunicação, veja o tipo de venda…

Tudo que você puder absorver dos seus concorrentes é importante para você utilizar desses pontos fortes e de melhoria para construir seu serviço ainda mais consolidado.

#3 – Estruture sua marca pessoal

Calma que não é tão complexo como parece!

É apenas começar a divulgar a importância do seu trabalho, seja por meio de contatos via WhatsApp e e-mail ou até mesmo criando uma conta no Instagram para divulgar os seus serviços.

Afinal, se você quiser fazer sucesso, vai precisar ser conhecido.

#4 – Estruture metas e objetivos

Como você está apenas começando, não se preocupe em fazer algo grande e super estruturado.

Defina apenas pequenas metas, como:

  • Falar com dois leads/clientes por dia;
  • Conseguir cinco clientes no mês de março;

É importante não tentar olhar aonde você quer chegar, mas quais pequenos passos você pode dar para ficar mais perto.

#5 – Crie sua reputação com o GetNinjas

Chegou a hora de agir! É hora de você colocar a mão na massa, realizar bons serviços e a reputação vem de consequência!

Aqui, no GetNinjas, somos uma plataforma de conexão entre quem precisa e quem sabe fazer. 

Trabalhamos a mais de dez anos transformando a vida de profissionais autônomos e entregando uma infinidade de clientes!

Gestão financeira

Como um trabalhador autônomo, as contas podem ficar mais imprevisíveis. Mas isso não é motivo para se desesperar.

É recomendado que você estude um pouco de gestão financeira e mantenha um controle dos seus ganhos e gastos, lembrando de todas as contas que você sempre deve pagar.

Criar uma planilha com as entradas, as saídas e o saldo do seu financeiro já pode ser um bom começo.

Esse controle ajuda também você a entender em que momentos pode fazer investimentos ou gastos maiores.

Confira também: Quanto tempo demora para abrir uma empresa?

Quer ser um profissional autônomo?

Agora que você já sabe tudo sobre a vida do profissional autônomo, chegou a hora de conhecer na prática!

Nós, do GetNinjas, somos o maior site de oferta de serviços online. Temos a visão de ser a primeira opção do cliente para a contratação de serviços e a principal fonte de renda de profissionais autônomos e pequenas empresas. 

Tá esperando o quê? Seja um profissional autônomo e construa sua reputação com a gente!

Você também pode gostar

Deixe um comentário