Como montar um projeto para abrir uma empresa

Duas pessoas analisando papéis para abrir uma empresa.
11 minutos para ler

Pode parecer óbvio que para abrir uma empresa, você precisa ter feito um planejamento. Um planejamento no sentido de um plano, uma vontade, uma ideia de ter um negócio só seu. É assim com tudo na vida. 

Quando a gente marca as nossas férias, planeja primeiramente o que vai fazer, para, depois, ir atrás de passagens, estadia, pesquisar restaurantes interessantes ou passeios turísticos.

Isso tudo faz parte do planejamento. Por outro lado, quando falamos em abrir uma empresa, estamos falando em montar um projeto de negócio e isso tem nome: plano de negócio.

O que é um plano de negócio?

Um plano de negócio nada mais é do que um documento de planejamento do seu negócio que abrange tudo o que você precisa saber, e descrever, para que sua empresa se torne viável. 

Neste sentido, é um documento bastante robusto, criado para englobar diversos aspectos que devem ser levados em consideração para que você possa abrir uma empresa com mais chances de obter sucesso.

Leia mais: Saiba qual a importância de um plano de negócio?

Como fazer um bom plano de negócio?

Confira a seguir um roteiro a ser seguido no plano de negócios para que a abertura da sua empresa se realize da forma mais tranquila e completa possível:

Sumário executivo

Esta é a abertura do seu projeto, com as informações mais importantes, como:

  • Descrição do empreendimento;
  • Diferencial no mercado;
  • Missão do seu negócio;
  • Descrição dos empreendedores e colaboradores;
  • Descrição dos produtos, serviços e benefícios;
  • Público-alvo;
  • Localização;
  • Investimento financeiro total;
  • Natureza jurídica;
  • Enquadramento tributário;

Você vai entender um pouco mais sobre esses últimos 2 itens mais adiante no texto.

Mesmo sendo a apresentação do seu projeto, a dica é escrever essa parte por último, pois você vai ter mais clareza do plano quando ele tiver sido escrito com maiores detalhes. 

E lembre-se, em síntese, o sumário deve ser breve. Como é a primeira parte a ser lida, é interessante que chame a atenção do leitor. Por isso, não esqueça da criatividade.

Análise do mercado

Logo depois, você vai precisar fazer uma pesquisa e uma análise de como estão as coisas no mercado. Em termos simples, se está para peixe ou não. É aqui que você vai descobrir se tem chances de investir no seu negócio.

Podemos separar essa análise em 3 áreas.

  1. Público-alvo

Antes de mais nada, você precisa saber se alguém vai querer comprar seu produto ou serviço. Por isso, é importante saber para quem você quer vender, ou seja, fazer uma segmentação dos clientes em potencial. Quanto mais você souber sobre eles e sobre seus hábitos de consumo, melhor.

Para saber dos seus clientes em potencial, pesquise. Você pode conseguir informações importantes por meio de pesquisas, questionários, entrevistas e até mesmo pelos concorrentes. 

O melhor resultado que você pode obter dessa pesquisa é saber que existe um número considerável de clientes em potencial com um poder aquisitivo que se enquadra no preço estipulado para seus produtos ou serviços. 

Sim, uma parte do plano de negócio será o estabelecimento de um plano financeiro, fundamental para projetar a sobrevivência da sua empresa. Mas esse assunto é para daqui a pouco.

  1. Concorrentes

Sob o mesmo ponto de vista da pesquisa de público alvo, um dossiê dos concorrentes faz com que seu negócio seja mais forte. Fazer uma pesquisa sobre os concorrentes que atuam no mesmo nicho que você e que têm estabelecimentos próximos ou muito parecidos com o que você quer implementar é de grande valia tanto para saber o que está dando certo quanto para saber o que não deve ser feito.

Você consegue boas informações por meio de avaliações dos clientes publicadas em redes sociais ou no Google. 

  1. Fornecedores

Última parte do trio é a análise dos fornecedores. Você vai precisar contar com o fornecimento de matéria-prima, equipamentos e qualquer outro bem material necessário para colocar em prática o seu negócio.

Tendo em vista a melhor relação custo-benefício, pesquise sobre os fornecedores disponíveis no mercado. Leia avaliações, compare vantagens e desvantagens e faça uma lista de contatos. Não esqueça de mantê-la atualizada e, de vez em quando, faça uma nova pesquisa. 

Valorize a qualidade e não dependa apenas de um fornecedor. Nem sempre tudo ocorre como planejado e isso não pode comprometer seu empreendimento e a relação de confiança com seus clientes. 

Plano de marketing

Nesta parte do plano de negócio, você deve descrever todas as características de  seus produtos ou serviços, a estratégia de venda e como esse produto ou serviço vai chegar até seu cliente.

Questões que podem te guiar:

  • Como o cliente vai conhecer meu produto ou serviço?
  • O produto ou serviço tem qualidade para ser vendido a esse preço?
  • O produto ou serviço será entregue ou realizado a domicílio? De que forma?

Como estamos falando de marketing, o importante é ter clareza sobre tudo o que envolve o processo de vendas, incluindo estratégias de divulgação do produto ou serviço e fidelização dos clientes. Dessa forma, você terá de forma mais clara todo um panorama do seu negócio.

Leia mais: Marketing online e offline: Saiba como vender o seu serviço

Plano operacional

Essa parte trata da operação ou do funcionamento diário do seu negócio. Pode ser pautada pela seguinte questão: quanto se vende em determinado período de tempo.

Considere:

  • Tempo para vender o produto ou realizar o serviço;
  • Produtividade dos equipamentos;
  • Quantidade e qualificação dos colaboradores;
  • Capacidade de distribuição e armazenamento;
  • Disposição da loja física, com divisão dos setores, se for o caso;

Plano financeiro

Da mesma forma que o plano operacional se faz necessário, o financeiro também é muito importante. Aliás, a que tem muito valor, pois trata justamente da condição financeira para abrir uma empresa e garantir a sua manutenção pelo menos durante o período de inserção no mercado, que demanda mais investimento. 

Os frutos geralmente são colhidos um pouco mais tarde. Como estamos dentro de um plano de negócio, deve ficar claro que estamos trabalhando com estimativas, que quanto mais próximas da realidade, melhor.

Mas, de qualquer forma, é bom descrever a previsão dos custos para saber se você vai precisar de investidores, recursos do banco ou de terceiros. Em caso afirmativo, seu plano de negócio servirá justamente para apresentar a sua proposta de empreendimento aos interessados.

Outro benefício em estabelecer o plano financeiro é ter uma boa previsão do tempo necessário para o retorno deste investimento inicial, ou seja, quando você vai começar a colher os frutos do seu negócio.

Você pode separar o investimento total em 3 partes:

  1. Investimentos fixos
  2. Capital de giro
  3. Investimentos pré-operacionais

Com o plano de negócio pronto, você pode fazer uma análise de como sua empresa funcionaria em diversos cenários possíveis: positivos e negativos. Essa simulação serviria para pensar em outras alternativas, como achar maneiras de potencializar cenários positivos, assim como reduzir custos em cenários mais complicados.

Essa também é uma maneira de revisar e avaliar seu plano de negócio para fazer os ajustes necessários. 

Leia mais: Qual a maneira correta de fazer um planejamento financeiro? Entenda!

Como abrir uma empresa?

Com o planejamento ou o plano de negócio feito, seu negócio está pronto para virar uma empresa.

Agora conheça os passos para a abertura da sua empresa, lembrando que você precisa de um profissional formado em Contabilidade e registrado no conselho da classe para te orientar nesse processo e fazer o acompanhamento mensal do seu negócio, a não ser que você escolha ser MEI.

Homem vestido de azul se debruçando em cima de papéis e projetos para abrir uma empresa.

Aqui no GetNinjas, há vários contadores especializados no assunto para te ajudar com a documentação necessária para registrar a sua empresa e tomar as melhores decisões, conforme seu plano de negócio.

Agora que você já sabe como montar um projeto de negócio, conheça quais são os passos para abrir uma empresa.

Leia mais: O que é preciso para abrir uma empresa?

Defina seu modelo de negócios

À primeira vista, é necessário que você defina qual o seu modelo de negócios, afinal existem vários tipos, como:

  • Franquia;
  • Marketplace;
  • Economia colaborativa;
  • Assinatura;
  • Freemium;

Escolha o que mais tem a ver com a sua empresa, pensando no seu público-alvo e nos resultados esperados. 

Contrate um contador

Sob o mesmo ponto de vista de ter plano de negócio pronto, você precisa falar com um contador de confiança para dar entrada no seu processo de abertura da empresa. Ele vai ficar responsável pela documentação exigida e será um valioso assessor para sua empresa.

Defina o tipo de empresa

Antes de mais nada, você precisa escolher entre vários tipos de empresa. As de pequeno porte são:

  • MEI;
  • ME;
  • EPP;

Leia mais: Quais os tipos de empresas que existem no Brasil

Defina a natureza jurídica da empresa

A natureza jurídica significa a forma como sua empresa será constituída. Entra aqui informações como número de sócios, se houver, a participação de cada um e o investimento inicial.

A natureza jurídica de sua empresa pode ser:

  • EI: empresário individual;
  • EIRELI: empresa individual de responsabilidade limitada;
  • SLU: sociedade limitada unipessoal;
  • LTDA: limitada ou sociedade limitada;

Leia mais: MEI ou Empresário Individual: Qual a diferença?

Escolha as atividades (CNAE)

Você precisa determinar quais atividades sua empresa vai executar conforme a Classificação Nacional de Atividades Empresariais (CNAE). Além de estabelecer o que foi planejado no plano de negócio, a escolha correta das atividades prestadas vai garantir a melhor tributação para seu negócio. 

Defina o regime tributário

Geralmente, as empresas de pequeno porte se enquadram no regime tributário chamado Simples Nacional, justamente por simplificar a burocracia e as declarações, além de ter alíquotas mais baixas.


Outros regimes tributários são:

  • Lucro Presumido;
  • Lucro Real;

Leia mais: Qual a diferença de MEI e Simples Nacional?

Faça o Contrato Social da sua empresa

Esta é a certidão de nascimento da sua empresa, com todos os dados do seu negócio. Sem ele, sua empresa não pode ser registrada em nenhum órgão público, nem funcionar de forma legal. 

Separe os documentos e faça o registro na Junta Comercial

Esses documentos variam de acordo com a cidade e Estado em que a empresa está localizada e com a atividade exercida. 

Os documentos básicos são:

  • RG;
  • CPF;
  • Comprovante de endereço;
  • Certidão de casamento, quando for o caso;
  • Cópia do IPTU, documento com a inscrição imobiliária ou a indicação fiscal do imóvel da empresa;

Solicite o alvará de localização e funcionamento

Nem todos os tipos de empresa precisam deste alvará, apenas as com movimentação de público. O contador pode te orientar quanto à necessidade deste alvará. 

Faça a inscrição municipal ou estadual de sua empresa

Em suma, todas as empresas precisam da inscrição municipal. Se sua empresa for ligada a atividades comerciais, ela também precisa de uma inscrição estadual. 

Agora que você já sabe como montar um bom plano de negócio e o passo a passo para abrir uma empresa, entre em contato com um contador aqui no GetNinjas e formalize todos esses procedimentos. 

Por outro lado, caso você seja um contador, faça seu cadastro aqui no GetNinjas e encontre os clientes em potencial que estão precisando da sua ajuda.

Você também pode gostar

Deixe um comentário