Meios de pagamento: qual o melhor para o seu negócio?

9 minutos para ler

Conheça todos os tipos de meios de pagamento disponíveis e saiba como selecionar o ideal.

Dentro de um negócio, venhamos e convenhamos, uma das partes mais importantes é o financeiro, não é mesmo? Afinal, é o capital que permite que a empresa exista.

Por isso, uma grande parte do dia a dia de um negócio é o momento de compra do cliente. Mas você já parou para se perguntar qual o meio de pagamento mais utilizado?

Com a pandemia da COVID-19, é natural que os meios de pagamentos digitais tenham ganhado força – o que já deveria acontecer de qualquer forma, mas de maneira mais demorada.

Uma pesquisa de 2021, feita pela Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL), pelo Serviço de Proteção ao Crédito (SPC) e pelo Sebrae, mostrou que as modalidades mais utilizadas são dinheiro, PIX, cartão de débito e cartão de crédito.

E, para você entender tudo e descobrir qual meio de pagamento usar no seu negócio, separamos esse conteúdo para ajudar.

O que são meios de pagamento?

Para início de conversa, é preciso que você entenda, de fato, o que são e quais são os meios de pagamento.

Meio de pagamento, portanto, é qualquer método de remuneração que o cliente faz para um prestador de serviço/negócio, envolvendo desde a criação da moeda até os pagamentos com cartão por aproximação.

Com o avanço da tecnologia, é natural que nos dias de hoje tenhamos diversas formas de pagamento, as mais conhecidas sendo:

  • Dinheiro em espécie: a cédula e sua forma física/natural;
  • PIX: transferência digital gratuita que será falada mais a frente;
  • Cartão de crédito: forma de pagamento eletrônica que funciona como uma espécie de empréstimo, tendo apenas um valor limite no cartão;
  • Cartão de débito: forma de pagamento eletrônica que desconta o valor diretamente da conta bancária do titular do cartão. 
  • Transferência bancária: transferência eletrônica em que uma conta consegue enviar dinheiro para outra;
  • Débito automático em conta: acontece a partir de um dia pré-definido em que o valor será automaticamente debitado do saldo disponível na conta;
  • Boleto bancário: documento emitido para o pagamento de um serviço ou produto;
  • Cheque: é um título de crédito, ou seja, o titular da conta bancária assina uma ordem de pagamento à vista para que, depois, o terceiro possa retirar no banco;
  • Plataformas de pagamento online: são ferramentas que auxiliam nas cobranças online, seja por boleto, cartão, transferência, etc.;
  • Point of Sale (POS): em português ponto de venda, categoriza a máquina registradora de uma loja ou a máquina de passar cartão;
  • Gateway de pagamento: destinado a lojas virtuais e empresas de grande porte, é uma operação financeira que aprova as transações virtuais realizadas;

Essas são apenas algumas das formas de pagamento que temos.

Tipos de meios de pagamento físico e online

Como já dito, a tecnologia permitiu a multiplicidade das formas de pagamento, tirando a necessidade de haver um encontro presencial e criando o pagamento digital.

Meios de pagamento físicos são: dinheiro em espécie e cheque. Já no meio digital, temos PIX e transferência bancária.

É importante perceber também que, mesmo existindo uma divisão entre os meios de pagamentos físicos e online, é natural que eles se tornem cada vez mais digitais e, principalmente, rápidos.

Um grande exemplo é a criação do PIX.  Lançado em ano de isolamento social, em 2020, o PIX é um meio de pagamento instantâneo e seguro que ganhou extrema popularidade desde o seu lançamento, tendo em vista que é possível realizar qualquer transferência sem custo.

Confira também: Saiba tudo sobre o profissional autônomo!

Como escolher a forma de pagamento mais adequada?

Para saber qual forma de pagamento escolher, é sempre importante entender a sua realidade.

Você deve analisar negócios concorrentes ao seu, o mercado como um todo e, principalmente, o seu público-alvo.

Se o seu cliente ideal estivesse na sua frente agora, como ele iria preferir pagar?

Além disso, o tipo de produto vendido também influencia.

Por exemplo, a forma de pagamento que você paga uma peça de roupa é diferente de como você paga um apartamento, certo?

Todas essas questões devem ser levadas em consideração na hora de fazer a sua análise.

Mas, ainda mais importante, não se atenha a apenas uma forma de pagamento.

Quando vamos em uma loja, é natural que a gente possa pagar por cartão de crédito, cartão de débito, em espécie ou PIX.

Aliás, as marcas fazem descontos específicos a depender da forma de pagamento, isso também é uma boa ideia, pois incentiva o seu cliente a pagar da forma mais rentável para você.

Perguntas que podem te ajudar nesse processo:

  • Qual o segmento do meu serviço ou produto?
  • Como está o mercado dentro do meu segmento?
  • O que os meus concorrentes estão fazendo?
  • Quais os meios de pagamento dos meus concorrentes?
  • O que sinto falta no negócio dos meus concorrentes (e posso fazer no meu)?
  • Quem é o meu público-alvo?
  • Como meu cliente prefere pagar?
  • Meu cliente está inserido no meio digital, sendo adepto a formas de pagamento digitais?
  • Quais métodos de pagamento possuem maiores e menores taxas?
  • Quais tipos de transações será rentável aceitar?
  • Qual a diferença entre bandeira e emissor?
  • Como funcionam os meios de pagamentos?
  • A quem posso recorrer para suporte nesse processo?

No geral, é importante dar atenção a esse processo, pois a otimização das possibilidades de pagamento gera facilidade na gestão do fluxo de caixa do negócio.

Dicas para não errar na hora de escolher um meio de pagamento

Mesmo depois de entender tudo sobre as formas de pagamento, como fazer uma análise de mercado e quais dicas e percepções para a escolha no seu negócio, você ainda pode estar em dúvida.

E, para sanar de uma vez por todas, confira algumas dicas para você não errar na hora da escolha do meio de pagamento adequado para sua empresa.

#1 – Converse com seus clientes

Como acabamos de mostrar, você deve conhecer o seu público-alvo e o seu cliente para entender como ele prefere realizar um pagamento.

Mas agora me diz: qual a melhor forma de conhecer alguém se não conversar com ela?

Mesmo parecendo óbvio, é o mais certo a se fazer. Entenda que o seu cliente é uma fonte rica de informação e, sempre que possível, recorra a ele para tirar dúvidas.

Você pode ter uma ideia que a sua loja é mais frequentada por um público mais velho e, consequentemente, eles preferem uma forma de dinheiro em espécie ou cartão. 

Mesmo assim, pergunte! Afinal, se você já desconfia que essa é a resposta, melhor ainda ter ela com certeza, não é mesmo?

Existem diversas maneiras que você pode fazer esse questionamento:

  • Mandar um formulário para a lista de e-mails dos seus clientes, se você possuir uma;
  • Enviar mensagem no WhatsApp de clientes;
  • Colocar uma caixinha de perguntar no story do Instagram;
  • Colocar um panfleto no caixa da loja para que a pessoa responda antes de sair;

As possibilidades são infinitas, o importante é não deixar de conversar com o seu público!

#2 – Pesquise taxas e valores

Nada bom na vida vem de graça, né?

Naturalmente, cada forma de pagamento terá diferentes tipos de taxas e, por isso, é necessário conhecer mais a fundo cada opção e quais os valores que o envolvem.

Para além da tarifa, você deve procurar pela forma de pagamento que atende o seu público, supre as suas necessidades como empreendedor, cabe no seu orçamento e possui uma taxa sustentável.

Nesse momento, tire um tempo para focar e estudar diferentes empresas e fornecedores, para que você consiga, de fato, o melhor valor.

Mas, para te ajudar, uma boa dica é descartar empresas de gestão de pagamentos que cobram uma taxa de adesão ou mensalidade.

Em vez disso, opte por plataformas que cobrem pelo uso, como o Asaas. 

#3 – Aprenda com os seus concorrentes

Como já dito por aqui, use os seus concorrentes para conquistar o seu melhor rendimento.

Isso não se refere apenas ao meio de pagamento, mas a toda a construção do seu negócio.

Ao observar e analisar o concorrente, você consegue entender os pontos positivos do negócio, as coisas que poderiam ser melhoradas e até prever futuras crises dentro do seu negócio.

Mas, falando de meio de pagamento, você pode começar observando quais tipos o seu concorrente está usando.

Observar a concorrência e conversar com os seus clientes é uma das ações perfeitas para achar meios de pagamentos diversificados e efetivos, garantindo sua vantagem competitiva.

Por exemplo, se você está em um mercado tradicional, mas com um público jovem, sua audiência pode estar esperando por um pagamento via PIX. Observe e preze pelo que sua audiência irá gostar.

Leia também: 08 dicas para abrir um negócio com pouco dinheiro!

Já sabe qual meio de pagamento quer utilizar?

Cartão de crédito, cartão de débito, dinheiro em espécie, boleto, cheque, débito automático em conta, transferência bancária, PIX, ponto de venda, boleto bancário, gateway de pagamento, plataformas de pagamento online… É tanta opção, viu?

Aposto que tinham várias opções dessas que você nem ouviu falar!

Mas, agora que você conhece, já está pronto para escolher a melhor opção para o seu negócio.

Somos o GetNinjas, uma plataforma de contratação de serviços autônomos e há mais de dez anos temos o propósito de conectar quem precisa com quem sabe fazer.

Tem um negócio ou trabalha como autônomo? Faça o seu cadastro no app e encontre clientes por todo o Brasil! 

Você também pode gostar

Deixe um comentário