Marketing pessoal: entenda como vender melhor o seu peixe

marketing-pessoal
6 minutos para ler

Assim como o marketing tradicional é utilizado para alavancar uma marca, produto ou empresa, o marketing pessoal é uma estratégia eficiente para promover a imagem pessoal e, dessa forma, fortalecer a apresentação profissional no mercado.

Essa imagem, assim como a de uma marca, não é composta apenas de boa aparência, mas também de conteúdo, habilidades, atitudes e relacionamento. Portanto, o marketing pessoal é um conjunto de estratégias que ajuda a alavancar a carreira profissional.

Prossiga com a leitura e veja formas de fazer isso!

Como aplicar o marketing pessoal?

Trabalhar com esse tipo de estratégia demanda conhecimento sobre suas habilidades para explorá-las da melhor maneira possível, aprimoramento constante e muito networking — prática para manter relacionamentos com outros profissionais e pessoas da área. 

O também chamado Self Marketing é importante para todo tipo de profissional, seja ele autônomo, freelancer ou CLT. Isso porque, seja qual for o tipo e a modalidade de prestação de serviço, é sempre importante saber vender o próprio peixe. 

Qual é a importância de saber vender o seu peixe?

Sabemos que o mercado é super competitivo e dinâmico. Por isso, os profissionais precisam estar ligados em todas as novidades, buscando sempre um aprimoramento e relevância.  

E não se engane: mesmo as áreas que estão em alta no momento e com poucos profissionais disponíveis podem, em breve, apresentar muitas pessoas. Afinal, o mercado está em constante mudança e logo essas áreas estarão abastecidas com novos especialistas.

Por isso, lembre-se: ser “vendedor” não é um atributo apenas de profissionais que trabalham com venda de produtos. Ele também é muito importante para qualquer prestador de serviço. O marketing pessoal te ajuda a vender suas habilidades profissionais e a conquistar novos clientes ou empregadores.

Como trabalhar o marketing pessoal para conquistar novos clientes?

O mundo digital é um grande aliado para potencializar o seu marketing pessoal. No entanto, é necessário criar estratégias que vão de encontro com o seu público e que se destaquem em meio aos diversos conteúdos que a sua audiência acessa todos os dias.

Para começar a sua estratégia, portanto, há alguns passos essenciais.

Identifique o seu propósito profissional

Assim como uma marca se posiciona com um objetivo, é importante que você defina o seu propósito. Qual é a sua meta profissional? Como você quer se ver daqui a alguns anos? Perguntas como essas podem te ajudar a ter uma ideia mais clara sobre o que realmente deseja.

Defina o seu público

A partir do seu propósito e do trabalho que está oferecendo, é importante definir o público ideal. Quem mais tem a ver com o seu serviço? Pessoas jovens ou de mais idade? Grupos com uma rotina corrida? Indivíduos que se interessam por artesanato? Pessoas que têm filhos?

Pesquise sobre o conceito de personas e não se prenda a definições de público muito engessadas, baseadas apenas em “gênero” e “faixa etária”. Hoje, as pessoas se conectam por diferentes pontos em comum, como interesses específicos, tipos de rotinas, culturas locais, entre outras coisas.

Aproveite as redes sociais

Depois de definir ou, pelo menos, ter uma ideia do que o seu público tem em comum, é a hora de pensar: onde esse grupo está? Pessoas mais jovens tendem a usar bastante o Instagram, por exemplo.

Se você quer atingir um público um pouco menos digital, pode ser que ele esteja de forma mais constante no Facebook. Agora, se ele inclui pessoas que gostam muito de artesanato e DIY (Faça Você Mesmo), o Pinterest pode ser um lugar interessante.

Esse tipo de análise estratégica é crucial. Tente entender onde o seu público está para criar o perfil ou perfis de forma eficaz. Descubra, ainda, um jeito especial de se comunicar com o público pelas redes sociais. É um grupo que costuma entender memes? Você pode se comunicar de forma descolada ou é melhor seguir uma linha menos informal? 

Além disso, não se esqueça de manter uma periodicidade nas redes sociais do seu perfil. Poste conteúdos relevantes (que tenham a ver com o interesse do público), textos bem escritos e fotos com boa resolução. 

Escolha onde divulgar

As próprias redes sociais que você escolheu para ter perfis podem ser canais com grande potencial de geração de negócios. Dá para fazer estratégias orgânicas e pagas, os chamados “ads”, que impulsionam o alcance dos seus posts nas redes. Se você optar por um site, também pode impulsioná-lo no Google por meio de estratégia de SEO (orgânica) ou SEM (anúncios pagos). 

Outras opções são as plataformas digitais, que podem potencializar o seu alcance com baixo investimento. O GetNinjas, um aplicativo com mais de 200 tipos de serviços disponíveis, é uma boa opção para o profissional conseguir clientes de maneira simples e rápida. Por meio desta estratégia, é possível conseguir contatos de clientes em poucos minutos e partir diretamente para a etapa da negociação.

Tenha uma estratégia consistente e contínua

Depois que você tiver acesso aos primeiros clientes, precisa continuar a sua estratégia para manter um relacionamento duradouro, com uma comunicação consistente, clara e adequada ao seu público.

Mantendo um bom relacionamento com esses clientes, você poderá potencializar ainda mais o seu negócio — dessa vez, de forma orgânica. Isso porque, ao estreitar essas relações, você começa a criar propagadores do seu trabalho.

Busque um diferencial

Ter um diferencial é outro ponto importante, mas você não precisa inventar algo completamente novo. A criatividade e a inovação não estão restritas às grandes empresas, por isso, procure adicionar o seu toque especial e autenticidade ao produto ou serviço.

Temos como exemplo o profissional que deixa um bombom e um bilhetinho na casa do cliente, que pergunta se a pessoa gostou do serviço, que manda feliz aniversário para aqueles que o contrataram ou que se comunica de forma divertida e envolvente. 

Quais erros de marketing pessoal devem ser evitados?

Todos exercemos papel de cliente em diversas situações do dia a dia. Logo, sabemos que algumas atitudes podem acabar com a satisfação em relação a um profissional, certo? Erros e divergências nas informações passadas, nos prazos e na qualidade do serviço devem ser evitados ao máximo.

Por isso, seja empático e claro ao passar as informações sobre o serviço. Invista no marketing pessoal, cumpra com os prazos e certifique-se de estar oferecendo um trabalho de alta qualidade. 

Agora que você já sabe como vender o seu peixe para conquistar novos clientes, que tal começar a colocar em prática o que aprendeu? Cadastre-se no GetNinjas e utilize as dicas com os contatos recebidos!

Você também pode gostar

2 thoughts on “Marketing pessoal: entenda como vender melhor o seu peixe

Deixe um comentário